Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eletrobras reverte prejuízo e lucra de R$ 893 milhões no 4º trimestre

    Ebitda da companhia foi de R$ 1,05 bilhão no período

    Maiores receitas no trimestre e um efeito de imposto de renda e contribuição social compensaram impactos
    Maiores receitas no trimestre e um efeito de imposto de renda e contribuição social compensaram impactos Pilar Olivares/Reuters

    Reuters

    A Eletrobras teve lucro líquido de R$ 893 milhões no quarto trimestre de 2023, revertendo prejuízo de R$ 479 milhões sofrido em igual período do ano anterior, segundo resultado divulgado nesta quinta-feira (14).

    O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) totalizou R$ 1,05 bilhão no período, baixa de 26% ano a ano.

    Calculado sob as métricas regulatórias, o Ebitda da empresa recorrente alcançou R$ 5,6 bilhões no trimestre, alta de 5%, devido às maiores receitas de transmissão e à redução das despesas operacionais.

    As maiores receitas no trimestre e um efeito de imposto de renda e contribuição social compensaram os impactos de um aumento da despesa financeira líquida e de provisões no lucro líquido do trimestre, conforme o balanço da Eletrobras.

    No acumulado do ano, a companhia de energia elétrica reportou um lucro de R$ 4,395 bilhões, 21% acima do de 2022, enquanto seu Ebtida cresceu 49%, para R$ 17 bilhões.

    Em relatório que acompanha o balanço, a Eletrobras afirmou que seu resultado operacional e financeiro de 2023 refletiu “a busca pela maior eficiência de custos e racionalização de processos”, o que possibilitou a retomada de sua capacidade de investimentos.

    No último trimestre de 2023, os investimentos da Eletrobras totalizaram R$ 4,63 bilhões, 190% acima do anotado um ano antes, em obras como as da linha de transmissão Manaus-Boa Vista e do parque eólico de Coxilha Negra.

    “Nossa disciplina financeira e de alocação de capital possibilitou a proposta de distribuição de dividendos no valor de R$ 1,297 bilhão referentes aos resultados de 2023”, acrescentou a Eletrobras.

    Entre suas áreas de negócio, a Eletrobras ressaltou os avanços na comercialização de energia, divisão que ganhou importância após o processo de privatização.

    A companhia elétrica encerrou 2023 com uma base de 469 clientes, sendo 393 no mercado livre de energia, um crescimento significativo em relação aos 249 clientes do ano anterior. Já em consumidores finais, a Eletrobras saiu de 46 no fim de 2022 para 269 no último trimestre de 2023.

    “Num cenário de melhora dos preços de energia, como o que se desenha atualmente, o impacto dessas iniciativas [em comercialização] deve ser ainda mais visível nos resultados”, disse a Eletrobras.

    A companhia também disse ver melhora de seus custos na “pessoal, material, serviços e outro” (PMSO), com efeitos iniciais dos dois programas de demissão voluntárias (PDVs) lançados.

    Em contingências, a Eletrobras apontou uma redução de 41% do estoque do empréstimo compulsório, o principal passivo de seu balanço, para R$ 17,2 bilhões, quando comparado aos R$ 24,3 bilhões do último trimestre de 2022.

    Em todo o ano de 2023, as provisões operacionais da Eletrobras apresentaram uma melhora de 68%, passando de R$ 6,928 bilhões em 2022 para R$ 2,196 bilhões.