Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Enquanto a economia da China desacelera, uma indústria registra lucros recordes

    Doze das principais empresas de testes de Covid da China publicaram recentemente grandes aumentos em receitas e lucros líquidos no primeiro semestre deste ano

    Laura Hedo CNN Business

    A estratégia de “Covid zero” da China, com testes e bloqueios intermináveis, ​​atingiu sua economia e afetou os lucros de empresas, mas trouxe um ganho inesperado para os fabricantes de testes.

    Doze das principais empresas de testes de Covid da China publicaram recentemente grandes aumentos em receitas e lucros líquidos no primeiro semestre deste ano.

    A Andon Health, que fornece kits de teste Covid em casa e no exterior, informou que seu lucro líquido disparou 27,7% nos primeiros seis meses de 2022, atingindo 15,24 bilhões de yuans (US$ 2,2 bilhões). Foi o maior aumento registrado por qualquer empresa listada na China continental. Enquanto isso, sua receita aumentou 3,9%.

    A empresa se beneficia não apenas da campanha agressiva de testes da China em casa, mas também da enorme demanda nos Estados Unidos, já que seu iHealth Lab recentemente ganhou contratos do governo dos EUA para fornecer testes rápidos de antígeno.

    A Assure Tech, uma empresa de diagnóstico com sede em Hangzhou, também registrou um aumento de 1.324% no lucro líquido devido à forte demanda no mercado global de testes Covid.

    Outros fabricantes de testes registraram aumentos de lucro líquido de 55% e 376% nos primeiros seis meses do ano.

    Testes intermináveis ​​​​de Covid, bloqueios impostos pelo governo e restrições de fronteira causaram estragos na economia da China. O PIB cresceu apenas 0,4% no segundo trimestre, o ritmo mais lento em mais de dois anos. Os principais bancos de investimento reduziram suas previsões de crescimento anual para a China para 3% ou menos, bem abaixo da meta oficial de 5,5% estabelecida pelo governo no início deste ano.

    As empresas chinesas também sofreram uma de suas piores recessões de lucros já registradas. Mais da metade das 4.800 empresas listadas em Xangai, Shenzhen e Pequim registraram um declínio no lucro líquido no primeiro semestre do ano – quase tão ruim quanto no início de 2020, quando a maioria das empresas registrou sua pior temporada de lucros de todos os tempos.

    Mas as empresas de diagnóstico são uma das maiores geradoras de dinheiro durante a pandemia, beneficiando-se da enorme demanda por testes, já que Pequim mantém sua política de zero Covid que envolve quarentenas forçadas, testes obrigatórios em massa e bloqueios instantâneos.

    Desde o início da pandemia até abril de 2022, 11,5 bilhões de testes foram realizados na China, segundo o governo.

    Esse número pode ter aumentado significativamente desde então, já que analistas da Soochow Securities estimaram recentemente que 10,8 bilhões de testes foram realizados nos três meses de abril a junho.

    Os custos podem ser um grande fardo para as finanças do governo chinês, que já foram afetadas pelo colapso das vendas de imóveis. Em maio, autoridades em Pequim deixaram claro que os governos provinciais e municipais tinham que arcar com os custos dos testes regulares de Covid.

    Supondo que as grandes cidades chinesas que respondem por 30% da população realizem testes de Covid duas vezes por semana, o custo direto dos testes pode totalizar 200 bilhões de yuans (US$ 30,1 bilhões) de maio até o final do ano, de acordo com uma estimativa do Goldman Sachs no início deste ano.

    O número pode aumentar ainda mais se os 70% restantes da população forem testados e os custos de criação de locais de teste e centros de quarentena forem levados em consideração, disse o Goldman Sachs.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original