Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Petrobras anuncia expansão de Abreu e Lima para ampliar em 40% produção de diesel no Brasil

    Investimento faz parte do Plano Estratégico 2024-28 e também está previsto no Novo PAC

    Fernando NakagawaAmanda Sampaioda CNN

    São Paulo

    A ampliação da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, vai aumentar a capacidade de produção da estatal em 13 milhões de litros diários de diesel S10. A informação está sendo detalhada pela Petrobras em entrevista coletiva nesta quarta-feira (17) no Recife.

    Esse investimento somado a outros projetos de expansão, adequação e aprimoramento do parque industrial da estatal deverão aumentar em até 40% a capacidade da Petrobras de fornecer diesel ao mercado brasileiro.

    O investimento faz parte do Plano Estratégico 2024-28 e também está previsto no Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. O projeto está incluído no plano de negócios da estatal que já foi anunciado, e prevê US$ 17 bilhões em projetos de refino, transporte e comercialização.

    Segundo a Petrobras, essa expansão – chamada de Trem 2 – já está em fase de contratação e as obras devem começar no segundo semestre com conclusão prevista para 2028. Com a finalização do projeto, a refinaria nos arredores do Recife passará a ter capacidade para processar 260 mil barris de petróleo por dia.

    Também há previsão de que ainda este ano começarão as obras para a ampliação da produção das atuais instalações – o chamado Trem 1 (Revamp).

    Segundo a Petrobras, a expansão permitirá aumento de carga, melhora do escoamento de produtos leves e maior capacidade de processamento de petróleo do pré-sal. A conclusão desse projeto é prevista para o primeiro trimestre de 2025.

    O projeto prevê, ainda, outra etapa de expansão de Abreu e Lima: a construção da primeira unidade SNOX do refino brasileiro. Essa instalação vai transformar óxido de enxofre (SOx) e óxido de nitrogênio (NOx) em um novo produto para comercialização. As obras desse projeto já estão em andamento e a unidade começa a operar em 2024.

    A expansão de Abreu e Lima deve gerar 30 mil empregos diretos e indiretos, segundo estimativa da Petrobras.

    Amanhã, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, participam da cerimônia de lançamento do projeto de expansão.

    A construção da refinaria pernambucana foi investigada pela Operação Lava Jato, que indicou o superfaturamento de contratos e o desvio de recursos da obra. O projeto foi concluído com valor muito superior ao inicialmente previsto.

    Petrobras avalia diferentes cenários

    Em entrevista coletiva, Mariana Cavassin, gerente-executiva de Projetos de Desenvolvimento da Produção da Petrobras, disse que a companhia fez um levantamento detalhado do estágio atual da obra para identificar o que precisa ser feito daqui para frente.

    “Nessa nova análise econômica, seguimos estritamente todos os cenários da companhia. Temos cenários mais positivos para a companhia e cenários mais desafiadores, e a avaliamos cada escopo, se cada um deles deveria ser implantado, e o projeto é robusto nesse sentido”, disse.

    Sobre a geração de empregos, o gerente-geral da refinaria Abreu e Lima, Márcio Maia, destacou que a estatal tenta localizar as pessoas que trabalharam na primeira etapa da obra, entre 2014 e 2015.

    “É certamente de interesse da Petrobras e das empresas que vão trabalhar com a gente ter essa equipe qualificada presente”, afirmou.

    O executivo citou ainda o lançamento do programa Autonomia e Renda, que quer qualificar profissionais em Pernambuco para participar dos processos seletivos das empresas que atuarão nas obras.

    Segundo Maia, mulheres, pessoas pretas, com deficiência, e refugiados farão parte de um grupo prioritário do programa.