Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Petrobras reduz prazo de pagamento de fornecedores para 30 dias

    Medida vale a partir de maio; desde 2020, alguns segmentos de empresas passaram a receber o pagamento de seus contratos em até 90 dias

    Pagamnetos serão padronizados em 30 dias, informou estatal
    Pagamnetos serão padronizados em 30 dias, informou estatal 30/9/2015 REUTERS/Ueslei Marcelino/Arquivo

    Reuters

    São Paulo

    A Petrobras vai reduzir para 30 dias o prazo de pagamento dos contratos de todos os fornecedores a serem implementados a partir de 1º de maio, de acordo com decisão tomada nesta sexta-feira (12) em reunião da diretoria executiva, informou a companhia em nota.

    Desde 2020, alguns segmentos de empresas passaram a receber o pagamento de seus contratos em até 90 dias. Agora, será retomado e padronizado o prazo de 30 dias, afirmou a Petrobras.

    “É uma decisão importante que tem como efeito imediato a dinamização da economia e a geração de empregos através da diminuição da exposição financeira dos nossos fornecedores, em especial os nacionais”, disse o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, em nota.

    A decisão da diretoria foi tomada após o presidente da Petrobras ter sofrido um processo de fritura na semana passada, o que levou a notícias de que sua demissão poderia ocorrer em breve. Mais recentemente, houve sinais de que o executivo seguirá no cargo por enquanto.

    A mudança vai impactar contratos que atendem a operação e manutenção das unidades industriais (onshore e offshore) e também os que dão suporte às atividades administrativas.

    “A medida vai certamente fortalecer os nossos fornecedores de bens e serviços e aumentar a atratividade e a competitividade dos nossos certames licitatórios”, acrescentou o diretor de Engenharia, Tecnologia e Inovação da Petrobras, Carlos Travassos.

    A Diretoria Executiva também aprovou a continuidade do Mais Valor, que já permitiu mais de 24,4 bilhões de reais em faturas antecipadas. Por meio do programa, o fornecedor consegue antecipar o pagamento com taxas competitivas e também não há a incidência de IOF.

    As obrigações são pagas aos agentes financeiros pela empresa no valor e na data original.

    Tópicos

    Tópicos