Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    WhatsApp Pay inclui Pix e expande para grandes empresas

    Aplicativo diz que inclusão foi pedida por usuários e empresas

    Logo do Whatsapp
    Logo do Whatsapp 21/2/2023 REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração

    Reuters

    A Meta anunciou nesta quinta-feira (6) que está disponibilizando para os usuários de sua ferramenta de pagamentos no WhatsApp a possibilidade de realizar compras por meio do Pix.

    A gigante de tecnologia, que também é dona do Instagram e do Facebook, até então possibilitava apenas compras via cartões na ferramenta, conhecida como WhatsApp Pay.

    O anúncio foi feito durante evento em São Paulo.

    O head de mercados estratégicos do WhatsApp, Guilherme Horn, disse à Reuters que usuários e empresas pediram a adição do Pix ao WhatsApp Pay, movimento que, segundo ele, já era planejado pela empresa.

    O Brasil é o segundo maior mercado do WhatsApp no mundo, atrás apenas da Índia, e vem sendo usado junto ao país asiático como teste para ferramentas de pagamentos da Meta, à medida que a companhia busca meios de monetizar o uso do popular aplicativo de mensagem.

    Em 2021, a Meta disponibilizou aos usuários brasileiros a possibilidade de transferência de dinheiro entre indivíduos por meio do WhatsApp Pay, e no ano passado expandiu a ferramenta, para permitir compras em pequenas e médias empresas que usam a versão empresarial gratuita do aplicativo de mensagens.

    Nesta quinta-feira, a Meta ainda anunciou que o WhatsApp Pay poderá ser utilizado para compras em empresas maiores, clientes do API, uma versão também empresarial, mas paga, do WhatsApp.

    Rivais?

    O WhatsApp Pay e o Pix têm uma série de funções em comum, como permitir a transferência de dinheiro entre os usuários e a compra de produtos pelo celular, o que colocou as duas ferramentas como potenciais rivais quando foram lançadas.

    O Pix estreou em 2020, meses antes da operação no país do WhatsApp Pay, que passou por um detalhado escrutínio do Banco Central antes de ser liberado para uso, o que ocorreu somente no ano seguinte.

    A ferramenta do BC foi responsável por cerca de 39% das transações no Brasil em 2023, segundo dados da autarquia. O WhatsApp, por sua vez, não divulga dados sobre o tamanho da sua operação de pagamentos no país.

    Horn nega que o WhatsApp Pay esteja competindo com o Pix.

    Na visão do executivo, o Pix e o WhatsApp Pay são, na verdade, complementares, seja na transferência de recursos entre pessoas físicas, ou na compra de produtos.

    No primeiro, Horn acredita que o Pix e o WhatsApp Pay são usados por perfis distintos de pessoas. No segundo, que a ferramenta do BC adiciona valor ao API do WhatsApp, dado o potencial de atrair mais clientes.

    “As pessoas têm expectativas distintas sobre o WhatsApp Pay”, disse ele, observando que o principal objetivo da plataforma é completar a jornada de compra dos consumidores no WhatsApp.