Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Petrobras volta a defender inclusão de diesel renovável na transição para energia limpa

    Segundo executivos da estatal, petrolífera seria uma "parceria" da indústria de biodiesel

    Petrobras vem defendendo a adição de um percentual do chamado "diesel R" ao diesel
    Petrobras vem defendendo a adição de um percentual do chamado "diesel R" ao diesel REUTERS/Jeff Zelevansky

    Por Marta Nogueira, da Reuters

    Executivos da Petrobras voltaram a defender nesta quarta-feira (19) a inclusão do diesel renovável no mandato de biocombustíveis do Brasil, dizendo que a petrolífera seria uma “parceria” da indústria de biodiesel.

    “É fundamental que o diesel coprocessado com óleos vegetais seja considerado no mandato”, disse o diretor de transição energética da Petrobras, Maurício Tolmasquim, durante café da manhã com jornalistas.

    A companhia vem defendendo a adição de um percentual do chamado “diesel R” ao diesel, em complementação ao mandato já existente para o biodiesel, como forma de estimular o mercado para o novo produto. Recentemente, a Petrobras anunciou que investirá 3 bilhões de reais para adaptar refinarias e produzir diesel renovável.

    Tolmasquim afirmou que a Petrobras é “a favor do biodiesel” e que o coprocessamento de diesel “não vai destruir” a indústria do biocombustível.

    “A indústria de biocombustíveis não tem o que temer em ter a Petrobras como parceira no mandato de biocombustíveis no Brasil”, acrescentou o presidente-executivo da Petrobras, Jean Paul Prates.

    Veja também: Especialista comenta tentativa da Petrobras de barrar venda de refinarias