Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PF apreende iate avaliado em R$ 14 milhões em operação no Rio

    Ação mira empresários que devem mais de R$ 5 bilhões em impostos

    Rafaela Cascardoda CNN

    Rio de Janeiro

    A Polícia Federal e a Receita Federal realizam, nesta quarta-feira (18), uma operação contra um grupo de empresários que deve mais de R$ 5 bilhões em tributos à União. Um iate avaliado em R$ 14 milhões foi apreendido.

    Na ação de hoje, 58 policiais federais e 18 servidores da Receita Federal cumprem dez mandados de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

    Os agentes fazem as buscas em Campo Grande e na Barra da Tijuca, na Zona Oeste da capital, além do município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

    A operação Sucata foi desencadeada após uma notícia-crime encaminhada pela Receita Federal.

    O documento apontou que o grupo de empresários que produz insumos para a indústria a partir da reciclagem de sucata (alumínio e outros metais) criou mais de 50 empresas – a maioria delas “fantasma” – para burlar o pagamento de impostos.

    Segundo as investigações, eles ainda utilizavam “laranjas” para não serem responsabilizados pelas dívidas tributárias.

    Uma decisão judicial obtida pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional também determinou o bloqueio de todos os bens do grupo empresarial para garantir o pagamento da dívida tributária.

    Entre os bens que serão indisponibilizados legalmente constam mais de 40 imóveis avaliados em cerca de R$ 38 milhões, mais de 120 veículos – incluindo carros de luxo – dinheiro depositado em contas bancárias, um iate já apreendido avaliado em R$ 14 milhões e lanchas.

    Os alvos da operação são acusados de cometer os crimes de sonegação de impostos, associação criminosa, estelionato e lavagem de dinheiro, cujas penas máximas somam 23 anos de reclusão.

    Veja também: Deputado explica “cashback” de imposto proposto na Reforma Tributária