Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Taxa de juros atual não é razoável e atrapalha competitividade das empresas, diz Alckmin

    Taxa básica de juros está em 13,75% ao ano, com a próxima reunião do Copom marcada para os dias primeiro e dois de agosto

    Alckmin disse que tem "estima" pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e que defende a autonomia da instituição
    Alckmin disse que tem "estima" pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e que defende a autonomia da instituição Diogo Zacarias/MF

    Caio Spechoto, do Estadão Conteúdo

    O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, disse nesta sexta-feira (28) que a taxa de juros atual “não é razoável”. Ele deu a declaração em Goiânia (GO).

    Alckmin disse que tem “estima” pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e que defende a autonomia da instituição, mas que a Selic atual atrapalha a competitividade das empresas brasileiras.

    A taxa básica de juros está em 13,75% ao ano. A próxima reunião do Copom está marcada para os dias primeiro e dois de agosto. Há forte pressão para a taxa baixar.