Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vendas da Apple caem pelo terceiro trimestre consecutivo

    Receita caiu 1%, para US$ 81,8 bilhões, no trimestre encerrado em 1º de julho

    No entanto, a empresa disse que sua receita de serviços atingiu um novo recorde histórico de US$ 21,1 bilhões
    No entanto, a empresa disse que sua receita de serviços atingiu um novo recorde histórico de US$ 21,1 bilhões REUTERS/Mike Segar

    Catherine Thorbeckeda CNN

    A Apple anunciou nesta quinta-feira (3) que sua receita caiu 1%, para US$ 81,8 bilhões, no trimestre encerrado em 1º de julho, marcando a terceira queda consecutiva ano a ano na receita trimestral da empresa mais valiosa do mundo.

    No entanto, a empresa disse que sua receita de serviços atingiu um novo recorde histórico de US$ 21,1 bilhões. O negócio de serviços – que inclui Apple Music e Apple TV+ – é um impulsionador de receita cada vez mais importante para a Apple.

    A receita do iPhone chegou a US$ 39,7 bilhões no trimestre, marcando uma queda de aproximadamente 2% ano a ano. A receita do Mac foi de US$ 6,8 bilhões no trimestre, uma queda de 7%, e a receita do iPad caiu quase 20%.

    As ações da Apple caíram mais de 1% no pregão de quinta-feira.

    Em uma declaração que acompanha os resultados de ganhos, o CEO Tim Cook elogiou o número de serviços rosados.

    “Estamos felizes em informar que tivemos um recorde histórico de receita em serviços durante o trimestre de junho, impulsionado por mais de 1 bilhão de assinaturas pagas, e vimos uma força contínua nos mercados emergentes graças às vendas robustas do iPhone”, disse Cook.

    Em uma teleconferência com analistas na quinta-feira, Cook acrescentou: “Continuamos a enfrentar um ambiente macroeconômico desigual, incluindo quase quatro pontos percentuais de dificuldades cambiais”.

    “Olhando para o futuro, continuaremos administrando a longo prazo, sempre ultrapassando os limites do que é possível e sempre colocando o cliente no centro de tudo o que fazemos”, disse Cook.

    O trimestre de junho da Apple costuma ser o mais lento do ano para a gigante da tecnologia, que geralmente lança novos modelos de iPhone em setembro.

    Os clientes geralmente adiam a atualização até que os novos modelos sejam lançados. O trimestre também termina antes das compras de volta às aulas e das férias de dezembro.

    O último relatório de ganhos também ocorre com a queda nas vendas de PCs e smartphones, após um aumento inicial observado nos primeiros dias da pandemia.

    As remessas globais de PCs caíram 16,6% no último trimestre, de acordo com dados preliminares do Gartner divulgados no mês passado.

    Enquanto isso, as remessas mundiais de smartphones caíram 7,8% no último trimestre em comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com dados preliminares separados da empresa de pesquisa de mercado IDC na semana passada.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original