Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Volkswagen lança modelo elétrico da Kombi nos EUA, modelo famoso nos anos 1960

    Nos Estados Unidos, modelou se associou ao movimento hippie, mas também fornecia transporte para grandes famílias

    ID. Buzz: preços serão anunciados mais perto de quando a van estiver disponível, mas espera-se que comecem em torno de US$ 40 mil
    ID. Buzz: preços serão anunciados mais perto de quando a van estiver disponível, mas espera-se que comecem em torno de US$ 40 mil Divulgação/ Volkswagen

    Peter Valdes-Dapenada CNN

    A versão norte-americana do ID. Buzz foi oficialmente revelada nesta sexta-feira (2). A van foi projetada para lembrar o Volkswagen T1, ou Transporter. Esse modelo icônico foi lançado em 1949 e é mais conhecido como Microbus, ou apenas VW Bus, batizado no Brasil de Kombi.

    Nos Estados Unidos, tornou-se associado ao movimento hippie, mas o ônibus também fornecia transporte para grandes famílias muito antes da minivan com tração dianteira ser inventada pela Chrysler na década de 1980.

    Na América do Norte, a Volkswagen oferecerá uma versão de longa distância entre eixos do VW ID. Buzz com três filas de assentos / Divulgação/ Volkswagen

    Como o Bus original, a versão base do ID. Buzz terá tração traseira, com a potência proveniente de um motor montado na parte de trás. Desta vez, é um motor elétrico silencioso, em vez de um motor a gasolina barulhento.

    Também é muito mais poderoso e mais rápido.

    O motor elétrico é capaz de produzir 282 cavalos de potência, mais de 10 vezes a potência de um VW Bus antigo. O Buzz também estará disponível com tração integral, com um total de até 330 cavalos de potência provenientes de dois motores elétricos, um na frente e outro atrás.

    A versão com tração nas quatro rodas tem uma velocidade máxima de 160 km/h, enquanto a van com tração traseira pode atingir 145 km/h.

    O interior do VW ID. O Buzz possui uma tela sensível ao toque central de 13 polegadas e um console de armazenamento removível / Divulgação/ Volkswagen

    Mais conveniente e luxuoso do que seu ancião da contracultura, o ID. Buzz tem portas deslizantes elétricas para acessar a parte traseira em ambos os lados. Ele também tem pequenas janelas de abertura elétrica localizadas dentro das grandes janelas de vidro nas portas laterais.

    No interior, um console central de armazenamento possui divisórias que podem ser retiradas e usadas como raspador de gelo e abridor de garrafas.

    Os assentos da segunda fila do Buzz deslizam para a frente para permitir um acesso mais fácil à terceira fila e podem ser alterados para permitir o transporte de cargas grandes. A terceira fila de bancos pode ser totalmente removida.

    Como em outros modelos do VW ID, uma faixa de luz que atravessa o painel fornece dicas úteis para o motorista. Ele pulsa para indicar que o veículo está pronto para dirigir e pode pulsar para um lado ou para o outro para sinalizar uma curva sugerida.

    Ele também pisca se o sistema de prevenção de colisão indicar que uma frenagem urgente é necessária.

    Segundo a VW, o ônibus original foi introduzido para complementar o Fusca, mas “tornou-se um best-seller mundial já em sua primeira geração”. Em 1967, 1,8 milhão haviam sido fabricados.

    Tal como acontece com o VW Microbus original, versões básicas de tração nas duas rodas do ID. Buzz tem tração traseira / Divulgação/ Volkswagen

    O clássico Microbus tornou-se um favorito entre os colecionadores. Versões bem conservadas foram vendidas por somas de seis dígitos. O carro Hot Wheels mais valioso do mundo, que vale até US$ 150 mil, é um micro-ônibus minúsculo.

    O Buzz também estará disponível na Europa, junto com a versão de curta distância entre eixos que foi lançada lá no outono passado.

    O Buzz estará à venda nos Estados Unidos no ano que vem. Os preços serão anunciados mais perto de quando a van estiver disponível, mas espera-se que comecem em torno de US$ 40 mil.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original