Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Votação do marco fiscal será retomada em comissão do Senado nesta quarta-feira

    Debate havia sido pausado após pedido de vista por senadores da oposição

    Pausa na votação não foi bem recebida pelo relator do texto, Omar Aziz (PSD-AM)
    Pausa na votação não foi bem recebida pelo relator do texto, Omar Aziz (PSD-AM) REUTERS/Adriano Machado

    Da CNN

    A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado voltará a analisar e votar o texto sobre o novo marco fiscal na manhã desta quarta-feira (21), após pedido de vista por senadores da oposição.

    O pedido foi feito pelo senador Rogério Marinho (PL-RN), líder da oposição, que citou a anuência dos colegas Tereza Cristina (PP-MS) e Carlos Portinho (PL-RJ).

    A pausa na votação não foi bem recebida pelo relator do texto, Omar Aziz (PSD-AM), que havia proposto uma pausa apenas de horas, para que o debate fosse retomado na própria terça-feira (20).

    Aziz retirou do limite de gastos o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), o Fundo Constitucional do Distrito Federal (FCDF) e despesas com ciência, tecnologia e inovação.

    Fontes diretamente ligadas à negociação afirmaram que o critério para excluir Fundeb e o FCDF, por exemplo, foi mais político do que técnico e que será difícil retirar esses dois pontos novamente durante a tramitação na Câmara.

    Além do aval da CAE, o projeto ainda será analisado no Plenário do Senado e terá de retornar para a avaliação dos deputados. O presidente da Câmara, Arthur Lira, disse à CNN que pretende pautar o novo marco fiscal antes do recesso parlamentar, previsto para começar no dia 13 de julho.

    Publicado por Amanda Sampaio, com informações de Caio Junqueira.