Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    William Waack: Expectativa do governo versus expectativa do mercado

    Ministério da Fazenda revisou a previsão de crescimento do PIB em 2023 para 3,2%

    William Waackda CNN

    São Paulo

    O governo disse, nesta segunda-feira (18), que a economia vai crescer neste ano mais do que 3% do Produto Interno Bruto (PIB) e quase 3% em 2024.

    Por enquanto, o único número do qual se tem certeza para 2024 é um aumento real dos gastos públicos em 3,5% do PIB.

    O governo parece acreditar que é do gasto público que depende o crescimento e que vai conseguir financiar essa expansão fiscal, da qual acha que vai sair o crescimento, através de aumento de receitas, sem aumento de carga tributária.

    Tudo isso ainda precisa ser provado e comprovado pelos duros dados da realidade. Por enquanto, o que existe é uma notável diferença entre as expectativas do governo – aquelas que acabamos de resumir – e as expectativas dos agentes econômicos, que estão resumidas no quanto eles acham que vão estar os juros no futuro – lá em cima.

    Como ninguém gosta de juro alto, a pergunta é simples: qual a razão de agentes econômicos acharem que os juros futuros vão ser mais altos do que os pesados juros atuais, se o governo promete que gastando o país cresce e sem aumentar a também insuportável carga tributária?

    Pelo jeito, há uma grande dúvida no ar quanto à capacidade do governo de fechar as contas públicas dentro do que ele mesmo promete.

    Mas a resposta mais simples é… simples: ninguém acredita muito em palavras e promessas.

    As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.