Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro diz que continua fechado com Nunes e cita conversa com Marçal

    Ex-presidente lembra que recebeu críticas, e depois apoio, do influenciador na época das eleições de 2022

    Jair Bolsonaro e Ricardo Nunes durante encontro em São Paulo
    Jair Bolsonaro e Ricardo Nunes durante encontro em São Paulo Renata Souza/CNN

    Renata SouzaLucas Schroederda CNN

    O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, nesta sexta-feira (14), que continua “fechado” com Ricardo Nunes (MDB) na pré-campanha à reeleição para a Prefeitura de São Paulo.

    Ao lado de Nunes, do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) e do coronel Mello de Araújo — indicação do ex-presidente à vaga de vice de Nunes —, Bolsonaro citou as conversas com outro pré-candidato, Pablo Marçal (PRTB), mas reforçou que segue com o prefeito.

    “Continuo fechado com o Ricardo Nunes. Meu nome, espero que seja usado para os candidatos do meu partido ou dos partidos aliados que estejam nos apoiando”, disse ele.

    Na sequência, o ex-presidente lembrou que sofreu críticas de Marçal, antes das eleições de 2022, para depois receber o apoio do influenciador — que tenta se aproximar de bolsonaristas em sua pré-campanha para a prefeitura de São Paulo.

    “O [Pablo] Marçal me criticava muito até 2022 e, quando ele teve a oportunidade de disputar a Presidência de 2022, esteve comigo algumas vezes, inclusive em outubro de 2022. Me ajudou, e eu não vou negar uma conversa com ele”, falou Bolsonaro, que se encontrou com o influenciador em Brasília, há algumas semanas.

    “Ele [Marçal] tem procurado muita gente. Não vou impedir ninguém de conversar com ele. Isso não é democrático, a meu ver”, ressaltou o ex-presidente.

    Apesar da expectativa pela definição do vice de Nunes, a decisão deve ficar para a próxima semana, segundo afirmou o pré-candidato nesta sexta-feira.

    “Nós não vamos decidir o vice agora. O coronel Mello tem indicação de Bolsonaro e Tarcísio. Discussão do vice vai ser no momento em que discutirmos com todos os partidos. Estamos tentando ver se fazemos até o final da semana que vem. Muitos partidos que estão fazendo parte da nossa frente ampla. Vamos dialogar com todos os partidos.”