Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula diz que Anielle “não tem nenhuma pretensão de disputar nenhum cargo agora em 2024”

    Fala ocorreu em ato de filiação da ministra da Igualdade Racial ao PT; Anielle era cotada para ser vice de Paes

    Henrique Sales BarrosRodrigo Monteiroda CNN

    São Paulo e Rio de Janeiro

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que Anielle Franco “não tem nenhuma pretensão de disputar” cargos eleitorais nas eleições municipais deste ano e sugeriu que a ministra da Igualdade Racial “se prepare” se almeja se postular para algum cargo no pleito geral de 2026.

    A fala do presidente ocorreu nesta terça-feira (2) em ato de filiação de Anielle ao PT, no Rio de Janeiro.

    Dizendo falar “por ela”, mas sem tê-la consultado antes, Lula disse que “ela quer ser ministra até o último momento” do governo.

    A Anielle é um jovem e pode construir uma perspectiva política muito importante no estado do Rio de Janeiro. Tenho certeza – e vou dizer agora por ela, sem falar com ela – que ela não tem nenhuma pretensão de disputar nenhum cargo agora em 2024. Ela quer ser ministra até o último momento. Mas, quando chegar perto do final do governo, tem eleição em 2026. Aí, pode dar um mixilico nela e ela querer ser candidata a alguma coisa. Então, é melhor ela se preparar antes para se for candidata a alguma coisa Mas, quando chegar perto do final do governo, tem eleição em 2026. Aí, pode dar um mixilico nela e ela querer ser candidata em alguma coisa. Então, é melhor ela se preparar antes para se for candidata

    Luiz Inácio Lula da Silva

    Articulações

    Antes da fala de Lula nesta terça, a ministra vinha sendo apontada com uma possível aposta do PT para disputar como vice a prefeitura carioca ao lado de Eduardo Paes (PSD), que é pré-candidato à reeleição.

    Outros nomes que vêm sendo ventilados para estarem ao lado de Paes são os:

    • do deputado federal Pedro Paulo (PSD),
    • do presidente da Câmara Municipal do Rio, Carlo Caiado (PSD),
    • e de André Ceciliano, atual secretário especial de assuntos federativos da Presidência.

    Alguns interlocutores do governo federal apostam em André Ceciliano, que já foi duas vezes prefeito da cidade de Paracambi (RJ), quatro vezes deputado estadual e ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), como quem pode ser oficializado como vice de Paes.

    Já fontes próximas ao prefeito dizem que Paes gostaria que o seu vice fosse Pedro Paulo. Além de serem muito próximos, os dois integram a mesma legenda.

    Ainda em discurso, Lula destacou que seria “importante” que Anielle, agora no PT, participasse de atividades da sigla no Rio de Janeiro, como reuniões e discussões, afirmou que quer ajudá-la e rendeu elogios à recém-filiada. “Anielle é uma jovem e pode construir uma perspectiva politica muito importante no Rio de Janeiro”, afirmou.

    Marielle lembrada

    Anielle, que discursou antes, destacou que sua trajetória política “não começou” com o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL), sua irmã, morta em março de 2018 junto ao motorista Anderson Gomes.

    “Mas chego aqui também por Marielle Franco. Não pela covardia que fizeram com a minha irmã, pela brutalidade: mas pelo que ela significa, me ensinou e é”, afirmou a ministra. “Não é possível que o Rio de Janeiro seja esse lugar que todo dia a gente abra o jornal e tenha ódio, matança, morte”, acrescentou.