Último James Bond com Daniel Craig como 007 é adiado


05 de março de 2020 às 07:07
Daniel Craig interpretará 007 pela última vez no cinema

Daniel Craig na pré-estreia de "007 contra Spectre" na Cidade do México

Crédito: Ginnette Riquelme/Reuters (2.nov.2015)

O lançamento mundial do novo filme de James Bond, 007 – Sem tempo para morrer, será adiado em sete meses, informaram os produtores da franquia nessa quarta-feira (4). O motivo seria o surto do novo coronavírus. A estreia da última atuação de Daniel Craig como protagonista da série de filmes de espionagem passou de abril para novembro.

A decisão foi tomada depois que dois sites de fãs de James Bond escreveram aos estúdios responsáveis pela produção do filme pedindo que o lançamento fosse adiado, por medo de que os cinemas fossem fechados por reflexos do surto da doença.

Apesar do adiamento coincidir com os apelos de fãs, os comunicados oficiais não fizeram referência ao vírus. Os fundadores do MI6 Confidential e do The James Bond Dossier publicaram uma carta aberta na qual disseram que a estreia mundial de Sem tempo para morrer, planejada para abril em Londres, pode enfrentar problemas.

"Após uma ponderação cuidadosa e uma avaliação minuciosa do mercado global de cinemas, o lançamento de Sem tempo para morrer será adiado até novembro de 2020", segundo uma publicação da conta oficial da série de filmes no Twitter.

A postagem informa que o filme será lançado no Reino Unido no dia 12 de novembro e no restante do mundo, incluindo Estados Unidos, em 25 do mesmo mês. A estreia mundial deve ocorrer no Royal Albert Hall de Londres.

A franquia James Bond é uma das mais lucrativas do mundo: 007 contra Spectre, de 2015, arrecadou US$ 880 milhões nas bilheterias de todo o mundo, e 007 - Operação Skyfall, de 2012, mais de R$ 1 bilhão.

Sem tempo para morrer foi filmado em Londres, na Itália e na Noruega. O filme foi dirigido por Cary Fukunaga.