Little Richard, um dos pioneiros do rock, morre aos 87 anos

Músico norte-americano intérprete de 'Tutti Frutti' e 'Long Tall Sally' se afastou dos palcos em 2013, após cumprir 80 anos; causa da morte não foi revelada

Da CNN Brasil, em São Paulo
09 de maio de 2020 às 12:01 | Atualizado 09 de maio de 2020 às 14:24
Little Richard, um dos pioneiros do rock, morreu aos 87 anos neste sábado (9)
Foto: Reprodução/YouTube

Little Richard, um dos pioneiros do rock, morreu neste sábado (9), aos 87 anos, em decorrência de um câncer. A informação foi confirmada pelo ex-agente do cantor Dick Allen à CNN.

Autointitulado "arquiteto do rock 'n' roll", o músico norte-americano ganhou projeção mundial após sucessos como "Tutti Frutti" e "Long Tall Sally", e influenciou gerações de outros artistas. 

 

Veja também:

Iuri Pitta: Little Richard queria ser o 'rei do rock' e enfrentou a tensão racial dos EUA

 

Richard ganhou notoridade pela originalidade, ao misturar ao rock outros gêneros como blues, gospel, e boogie-woogie. Junto a outros nomes de peso, como Chuck Berry e Bo Diddley, abriu caminho a ícones como  Elvis Presley, Bealtles e Rolling Stones. 

Nascido na cidade de Macon, no estado de Georgia, em 5 de dezembro de 1932, o músico havia se afastado dos palcos em 2013, após completar 80 anos. 

O baixista de Richard, Charles Glenn, disse ao site TMZ que o músico estava doente há dois meses e morreu em sua casa no Tennessee, ao lado do irmão, da irmã e do filho. Glenn acrescentou que falou com Richard em 27 de março e o cantor pediu uma visita, que não foi realizada devido à pandemia da Covid-19.

No auge da década de 1950 e início dos anos 1960, Richard performou sucessos como "Good Golly, Miss Molly" e "Lucille", enquanto tocava piano e pontuava letras com um estridente "whoooo!"

A revista Time assinalou que o artista tocava "músicas que pareciam bobagens... mas cuja batida parecia sugerir prazeres sobrenaturais concentrados em algum lugar entre o sagrado e o profano".

A música de Richard atraiu fãs jovens de todas as etnias em um momento em que partes dos Estados Unidos ainda eram estritamente segregadas. Muitos artistas brancos, como Pat Boone, tiveram suas próprias versões de sucesso das músicas de Richard, embora mais palatáveis ao público pop.

"Eu sempre pensei que o rock 'n' roll reunia as raças", disse Richard uma vez a um entrevistador. "Embora eu seja negro, os fãs não se importaram. Eu me sentia bem com isso."

Mick Jagger, Paul McCartney, James Brown, Otis Redding, David Bowie e Rod Stewart citaram Little Richard como influência. Jimi Hendrix, que tocou na banda de Richard em meados da década de 1960, disse que queria sua guitarra da mesma maneira que Richard usava a voz.

*Com informações da Reuters