Escritor carioca Sérgio Sant'Anna morre aos 78 anos, vítima da Covid-19

Um dos principais contistas do país e vencedor de três prêmios Jabuti, o romancista havia completado 50 anos de carreira em outubro do ano passado

Da CNN Brasil, em São Paulo
10 de maio de 2020 às 10:03 | Atualizado 10 de maio de 2020 às 12:23
Sérgio Sant'Anna, um dos principais contistas brasileiros, venceu três Jabuti, entre outros prêmios
Foto: Reprodução/Facebook

O escritor carioca Sérgio Sant'Anna morreu neste domingo (10), aos 78 anos, vítima de complicações da Covid-19. A notícia foi confirmada nas redes sociais pela irmã do autor, a também escritora Sonia Sant'Anna.

O romancista estava internado no hospital Quinta D'Or, em São Cristovão, Zona Norte do Rio de Janeiro, desde o último domingo (3), com sintomas do novo coronavírus. Ficou sedado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sob os cuidados de um respirador, e chegou a fazer diálise, devido aos rins que passaram a não responder bem, mas não resistiu.

Nascido no Rio, em 1941, Sant'Anna havia completado 50 anos de carreira em outubro do ano passado. Um dos principais contistas do país em atividade, venceu três prêmios Jabuti, pela novela "Amazona" (1986), o romance "Um crime delicado" (1997), e a coletânea  "O concerto de João Gilberto no Rio de Janeiro" (1986), entre outros prêmios.

A também escritora Sonia Sant'Anna, irmã de Sérgio, avisou amigos e admiradores por um post no Facebook na manhã deste domingo.