Fotógrafo norte-americano registra os rostos da Covid-19 em Nova York


Fernando Henrique Da CNN, em Nova York
18 de maio de 2020 às 13:31 | Atualizado 19 de maio de 2020 às 10:59
Enfermeiras na pandemia da Covid-19 em Nova York.

Erika nasceu em São Paulo, Brasil e imigrou para os EUA há 36 anos e agora é uma cidadã norte-americana - e é uma enfermeira que se ofereceu para vir ajudar pacientes da Covid-19 em Nova York. Simi, de Los Angeles, tem duas filhas e também é uma profissional da saúde que se voluntariou

Foto: Reprodução Facebook / Peter Turnley

O projeto The Human Face Of Covid-19 - New York City [O Rosto Humano da Covid-19 - Nova York], do fotógrafo Peter Turnley, registra o cotidiano das vítimas e dos heróis na luta contra o novo coronavírus. As imagens mostram espaços vazios, a diversidade e traz, como pano de fundo, o coração que faz pulsar: as pessoas nas mais diferentes situações. 


 
Segundo a Universidade Johns Hopkins, globalmente já passam de 4.477.351 os casos confirmados de infecção pelo vírus. O estado de Nova York, considerado epicentro da doença nos Estados Unidos, lidera o ranking com o maior número de mortos, mais de 27.641. 

Veja também:

Teatros da Broadway permanecerão fechados até setembro

'Ninguém sabe como será o futuro': o impacto da COVID-19 na cena cultural de NY

O fotojornalista Peter Turnley usa suas lentes para fazer um diário visual da pandemia. “Desde o início da crise do novo coronavírus, em Nova York, eu saio às ruas na maioria dos dias, com minha câmera e notebook, sempre mantendo uma distância social, usando máscara e luvas”, explica. Com olhar sensível em preto e branco e trilha sonora emocionante, o americano recria um universo para nos aproximar e guardarmos esse momento.

O fotojornalista Peter Turnley é conhecido por documentar a realidade da condição humana e registrar conflitos mundiais. Entre Paris e Nova York, tem seis livros publicados: "French Kiss – A Love Letter to Paris", "Beijing Spring", "Moments of Revolution", "In Times of War and Peace", "Parisians" e "McClellan Street".