Drive-in na zona sul do Rio reabre 54 anos após inauguração

Localizado no Parque dos Patins, o espaço já foi palco de exibição de grandes clássicos entre 1966 e 1993, quando fechou as portas

Jaqueline Frizon, da CNN, no Rio de Janeiro
17 de julho de 2020 às 11:39
Drive-in na zona sul do Rio reabre 54 anos após inauguração
Foto: Jaqueline Frizon /CNN

No Rio de Janeiro, o drive-in Rio Lagoa divide cenário entre a Lagoa Rodrigo de Freitas e o Cristo Redentor, mas a atração principal para dezenas de pessoas dentro de seus carros é o cinema a céu aberto reinaugurado 27 anos após o fechamento.

Localizado no Parque dos Patins, na zona sul da cidade, o espaço já foi palco de exibição de grandes clássicos entre 1966 e 1993, quando fechou as portas. Na reabertura, “Gênio Indomável” e “Mãe” foram os escolhidos para atrair os clientes confinados há meses dentro de casa devido à pandemia do novo coronavírus. A Covid-19, aliás, foi o que despertou na idealizadora do projeto a vontade de oferecer a volta deste tipo de serviço.

“Eu achei que era uma necessidade do carioca e quis fazer isso com segurança. Seguimos todos os protocolos de higienização e distanciamento entre os carros. Temos aferição de temperatura na entrada e espaçamento entre os carros”, afirma Maria Rolim.

Assista e leia também:
Com setor cultural fechado há 4 meses, SP terá exposição de arte em drive-thru
Em 38 dias, Rio de Janeiro aplica mais de 1.000 multas por não uso de máscara

O espaço comporta 100 carros e cada um pode ter até quatro pessoas da mesma família. O uso de máscara é obrigatório na entrada e na ida ao banheiro.

Desde a reserva do filme, passando pelo pedido de comida e agendamento da ida ao banheiro, tudo é feito por aplicativo de celular. Os dois telões de 5 metros de altura por 11 metros de largura exibem clássicos de quinta a domingo.

Além de filmes, dá para curtir shows, lives e stand up comedy. A estilista Mariana Lima foi com o marido na noite de reabertura e aprovou o programa: “Estávamos cansados de ficar em casa e resolvemos conferir, estou me sentindo segura e a experiência valeu muito a pena”.