Na Itália, turista se senta em escultura para tirar foto e quebra parte dela


Da CNN
04 de agosto de 2020 às 13:45
Turista se apoiou em estátua para tirar foto

Turista se apoiou em estátua para tirar foto

Foto: Reprodução - 31.jul.2020 / Reuters

A Polícia da Itália divulgou nesta terça-feira (4) imagens de uma câmera de segurança que mostram um turista danificando uma escultura do século 19 de Antonio Canova. Ele quebrou um pedaço da obra ao se sentar nela para tirar uma foto.

O turista, cujo rosto foi borrado nas imagens divulgadas, se apoiou em um modelo de gesso de “Paolina Borghese Bonaparte como Vênus Victrix” para tirar uma foto durante uma visita ao museu Gypsotheca Antonio Canova (também conhecido como Museu Canoviano), na região de Possagno, na última sexta-feira (31).

Ao se levantar de cima da estátua, ele acidentalmente arrancou um pedaço do pé da escultura. O homem chegou a observar o estrago feito, mas depois deixou o local, como se nada tivesse acontecido. Três dedos da obra foram danificados, segundo a polícia.

Assista e leia também:
Primeiro museu sobre Freddie Mercury do mundo é aberto em Zanzibar
Museu dos EUA monta estratégia para evitar demitir funcionários
Quadro de Van Gogh é roubado de museu holandês fechado durante quarentena

Segundo o museu e os agentes, o responsável é um homem austríaco que fazia parte de um grupo de turistas que visitava o local.

A divisão da polícia na comuna de Treviso disse que identificou o turista e trata-se do marido da mulher que organizou a excursão.

O museu Gypsotheca Antonio Canova é onde estão exibidos os modelos originais de gesso do escultor italiano, nascido em 1757.

A "Venus Victrix", cuja modelo nua era Paolina Borghese, mulher de Napoleão Bonaparte, é o trabalho mais famoso de Canova.

(Com Reuters)