Humorista Yuri Marçal diz que Chadwick Boseman deixa legado de inspiração

Intérprete do Pantera Negra nos cinemas morreu, aos 43 anos, na sexta-feira (28)

Da CNN
29 de agosto de 2020 às 16:21

 
O ator e humorista Yuri Marçal lamentou a morte de Chadwick Boseman, intérprete do Pantera Negra nos cinemas que morreu na sexta-feira (28) aos 43 anos. À CNN, Marçal falou sobre a importância da representatividade negra que Boseman deixou para toda uma geração de jovens.

"Na estreia do filme, lembro de ter levado meu filho, na época com três anos, e foi muito bonito. (...) A gente ter essa perda repentina e [de alguém] muito jovem é péssimo para todos nós. Mas fica a importância e toda a representatividade, toda a inspiração porque acima de tudo ele era um ator muito bom", falou.

Para o ator brasileiro, os números alcançados por "Pantera Negra", que venceu em três categorias do Oscar, revelam que a produção não foi dedicada e consumida excluvisamente por negros.

Leia também:

Ator de Pantera Negra, Chadwick Boseman morre aos 43 anos
Hamilton homenageia Chadwick Boseman: "Wakanda Forever"
Chadwick Boseman deixa legado para a cultura negra, avalia crítico de cinema

"Tínhamos uma ânsia muito grande em ter um filme de super-herói que alcançasse todos os públicos como 'Pantera Negra'. Além da importância de ter um filme majoritariamente preto, é perceber que não é nicho. Pelos recordes, vimos que não era só nossa comunidade [assistindo]", pontuou.

Marçal ainda destacou o lado ativista de Boseman. "Além de ser um ator fenomenal, ele tinha um engajamento racial muito grande. (...) Um cara do tamanho e talento dele estar falando sobre isso, batendo na tecla dessa luta, marca muito. A galera de periferia vai pensar 'esse cara, além de bom ator, fala uns assuntos sobre a gente que me interessou'."