Sadovski: Sean Connery teve o cuidado de não ficar estereotipado por um papel só

À CNN, crítico de cinema Roberto Sadovski falou sobre o legado do ator que ficou conhecido por viver o primeiro 007 nos cinemas

Da CNN
31 de outubro de 2020 às 11:51


O crítico de cinema Roberto Sadovski lamentou a morte do ator Sean Connery. Aos 90 anos, o astro escocês, conhecido por viver o primeiro James Bond na franquia "007" dos cinemas, teve a morte anunciada neste sábado (31).

"Ele teve muito cuidado durante a carreira para não ficar estereotipado com um papel só. Embora Bond tenha sido o mais notório que ele fez, com certeza não foi o único e nem o de maior repercussão", disse Sadovski à CNN.

Leia mais:

Sean Connery morre aos 90 anos
Atriz negra interpretará rainha inglesa Ana Bolena em minissérie

O jornalista relembrou que Connery ganhou um Oscar, em 1988, por "Intocáveis", além de dois prêmios BAFTA e três Globos de Ouro. Entre os trabalhos premiados, está a atuação em "O Nome da Rosa", de 1986.

"Ele nunca parou de trabalhar fazendo dramas, filmes de ação, romances, até o momento que ele decidiu se aposentar, em 2003, quando fez 'A Liga Extraordinária', que já não era mais um filme tão bom assim. Connery deixou a marca dele como um ator versátil."

(Edição: Paula Bezerra)