Vivemos num país brutal para ser mulher, diz Tainá Muller de 'Bom dia, Verônica'

Da CNN, em São Paulo
26 de novembro de 2020 às 09:30
Mari Palma apresenta o podcast Na Palma Da Mari, com novos episódios sempre às quintas
Foto: CNN Brasil

Uma escrivã de polícia que enfrenta a rotina machista de uma delegacia e que, impactada pela morte de uma mulher, resolve fazer justiça do seu jeito, mesmo que tomando atitudes às vezes questionáveis. Esta é a protagonista de Bom dia, Verônica, série brasileira da Netflix que está fazendo barulho por mostrar a violência a que muitas mulheres são submetidas, no momento em que a vida real não para de dar exemplos no país.

“Tive um parâmetro mais cruel do que é ser mulher no Brasil”, conta a atriz Tainá Muller. "A gente vive num país muito brutal para ser mulher". Para viver a Verônica, ela conta que mergulhou em casos de feminicídios e contou com a ajuda de investigadoras e peritas reais. Este episódio do Na Palma da Mari também traz as dicas da redação de Gloria Vanique. A apresentadora do CNN 360 diz o que tem ouvido, lido e assistido quando não está no ar. Vai perder?

Leia e ouça também:

Gilmar cita 'tortura e humilhação' em julgamento da influenciadora Mari Ferrer

Mulheres enfrentam o machismo do mundo dos games

O que estreia em novembro na Netflix e Amazon Prime

Conheça os podcasts da CNN Brasil:

5 Fatos

Abertura de Mercado 

E Tem Mais

Horário de Brasília 

O Que Eu Faço? 

Todo o conteúdo da grade digital da CNN Brasil é gratuito.

(Publicado por Amauri Arrais)