Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    A uma semana da estreia, elenco de “Oppenheimer” deixa première em apoio à greve de atores

    Sindicato dos atores anunciou que se juntaria aos roteiristas após falta de acordo entre estúdios e serviços de streaming

    Rami Malek, Matt Damon, Emily Blunt, Florence Pugh, Cillian Murphy e Christopher Nolan na première de "Oppenheimer" em Londres, em 13 de julho de 2023
    Rami Malek, Matt Damon, Emily Blunt, Florence Pugh, Cillian Murphy e Christopher Nolan na première de "Oppenheimer" em Londres, em 13 de julho de 2023 Gareth Cattermole/Getty Images

    Alli Rosenbloomda CNN

    O elenco do tão aguardado drama da era da guerra do diretor Christopher Nolan, “Oppenheimer”, está unido no esforço de apoiar a grave do sindicato de atores (SAG-AFTRA).

    As estrelas do filme apareceram no tapete vermelho da première do filme no Reino Unido na quinta-feira (13) antes da greve ser oficialmente anunciada, mas acabaram deixando do evento “para escrever seus cartazes de piquete”, de acordo com Nolan.

    Dirigindo-se ao público dentro do teatro Odeon Luxe Leicester Square antes do início da exibição, como pode ser visto em vídeos postados nas mídias sociais, Nolan reconheceu o trabalho de Cillian Murphy, Emily Blunt, Matt Damon, Florence Pugh, Rami Malek e Robert Downey Jr., entre outros do elenco de “Oppenheimer”.

    “Temos que reconhecer (que) você os viu aqui antes no tapete vermelho”, disse Nolan, acrescentando “infelizmente eles estão fora para escrever seus cartazes de piquete para o que acreditamos ser um greve iminente do SAG”.

    Nolan disse que os atores que deixaram a estreia de “Oppenheimer” em apoio ao sindicato que os representa se juntam “a um dos meus sindicados, o dos roteiristas, na luta por salários justos para os membros, e nós os apoiamos”. O Writers Guild of America (WGA) está em greve desde maio.

    Blunt disse ao Deadline no tapete vermelho, antes do elenco sair da exibição e antes do início oficial da greve, que suas esperanças eram de que “todos façam um acordo justo e estamos aqui para celebrar este filme”.

    “E se eles chamarem (a greve), sairemos juntos como um elenco em união com todos”, disse Blunt, acrescentando: “Teremos que fazer isso. Então nós veremos o que acontece. Agora é a alegria de estarmos juntos.”

    A presidente do Screen Actors Guild-American Federation of Television and Radio Artists (SAG-AFTRA), Fran Drescher, anunciou em um discurso durante uma coletiva de imprensa em Los Angeles que o sindicato entrará em greve. Ela estava programada para entrar em vigor à meia-noite de quinta.

    O SAG-AFTRA representa cerca de 160 mil atores de Hollywood e a greve afeta os lançamentos de filmes e séries já que os atores não podem participar de nenhuma atividade promocial para os estúdios.

    Ela ocorre em meio ao lançamento de dois filmes que prometem levar milhares de pessoas aos cinemas: “Oppenheimer” e “Barbie”. Ambos chegam aos cinemas em 20 de julho.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original