Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Ana Hickmann fala pela 1ª vez sobre o caso de agressão que sofreu do ex-marido

    Ana Hickmann revela detalhes de caso de agressão em entrevista para "Record", enquanto Alexandre Correa afirma "quero agilizar o direito de ver meu filho"

    Ana Hickmann em entrevista para o Domingo Espetacular
    Ana Hickmann em entrevista para o Domingo Espetacular Reprodução/Domingo Espetacular

    Raquel Cintra Pryzantda CNN

    Ana Hickmann detalhou pela primeira vez o episódio de agressão envolvendo seu ex-marido, Alexandre Correa, durante uma entrevista para Record. Os detalhes serão exibidos no programa Domingo Espetacular neste domingo (26) e revelam momentos de tensão do incidente, ocorrido na mansão do casal em Itu, no interior de São Paulo.

    “Ele veio sim pra me dar uma cabeçada”, relatou a apresentadora. A íntegra da entrevista ainda será exibida pela emissora, mas na chamada para o programa, é possível acompanhar partes importantes do depoimento de Ana. “Comecei a gritar mesmo, porque ele não me soltava. Fiquei com medo dele”, compartilhou.

    Em outro momento da conversa, enquanto chorava, ela indicou que a crise no relacionamento já vinha se arrastando: “Sou eu que estou aqui machucada e fui machucada durante muito tempo.”

    Alexandre Correa se pronunciou, neste sábado (25), em suas redes sociais, aspectos do processo de separação afirmando que seu foco principal é o filho de 9 anos, além de negar o interesse na partilha de bens, afirmando: “A última coisa que eu estou querendo agilizar é a partilha de bens. O que eu quero agilizar é o direito de ver o meu filho. Fazem 14 dias que eu não vejo o menino e eu estou com muita, muita saudade. Já chorei tudo o que eu tinha para chorar”, afirma.

    Alexandre Correa em suas redes sociais fala sobre o desejo de ver seu filho
    Alexandre Correa em suas redes sociais fala sobre o desejo de ver seu filho / Reprodução/ Instagram

    O fim do “silêncio” de Ana Hickmann

    A apresentadora já havia mencionado o ocorrido em seu canal no YouTube, sem entrar em detalhes, e explicou a razão por trás de seu silêncio. No vídeo, Ana Hickmann começa dizendo que “está longe de estar tudo bem” e que ainda não está pronta para falar sobre o assunto.

    No entanto, entende a necessidade de relatar o que aconteceu “no momento certo e da forma certa”. “Dessa vez, eu não vou abrir meu vídeo falando: “Oi pessoal, tudo bem?”, porque não tá tudo bem, né? Tá longe de tá tudo bem”, começou, “mas, assim como eu disse, na segunda-feira quando eu voltei ao trabalho, ao final do programa Hoje Em Dia, eu ainda não tô pronta para falar sobre determinadas coisas, porque aqui tá muito machucado, mas eu prometo que eu vou fazer isso muito em breve”.

    Ela pontua esse cuidado para preservar o filho. “Eu não sou apenas mulher, eu sou mãe. E essa mãe aqui vai defender de todas as formas o seu pequeno, seu filho. O meu filho é a coisa mais importante da vida para mim. Exatamente por isso que eu digo que ainda não estou pronta para falar, porque ele também tem que estar pronto, tem que estar protegido”, ressalta.

    A apresentadora também agradeceu então as manifestações de carinho e lamenta que o que ocorreu com ela seja a realidade de muitas mulheres. “Eu espero que juntas a gente possa mudar essa história”, diz.

    Relembre o caso de Ana Hickmann

    A apresentadora registrou um b.o. por agressão contra o marido, Alexandre Correa, na casa da família em Itu, no interior de São Paulo. Ela disse à polícia que estava conversando com o filho, de 10 anos, na cozinha de casa quando Correa ouviu e não gostou do assunto. Por isso, ele iniciou uma discussão. A criança, assustada, teria saído correndo do ambiente, segundo Hickmann.

    Correa teria empurrado a esposa contra a parede e ameaçado dar cabeçadas nela, de acordo com informações que constam no boletim de ocorrência. Ele negou as acusações nas redes sociais.

    Durante a discussão, Correa teria fechado a porta da cozinha, atingindo Hickmann, segundo consta no boletim. Ela usou a situação para trancar o marido fora do cômodo e chamar a Polícia Militar, mas, Correa não estava mais no local quando os agentes chegaram. Na delegacia, ao prestar depoimento e registrar o boletim, Hickmann recusou as medidas protetivas previstas na Lei Maria de Penha.