Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Ariana Grande compartilha fotos dos bastidores de “Wicked”; veja

    Baseado no musical homônimo da Broadway, longa chega aos cinemas em novembro de 2024

    Ariana Grande compartilhou fotos dos bastidores de "Wicked" ao lado de Cynthia Erivo
    Ariana Grande compartilhou fotos dos bastidores de "Wicked" ao lado de Cynthia Erivo Reprodução/Instagram

    Ana Beatriz Diasda CNN

    Ariana Grande, que dará vida à Glinda em “Wicked”, compartilhou fotos dos bastidores da produção, que é baseada no famoso musical homônimo da Broadway.

    Em algumas imagens, a cantora aparece ao lado de Cynthia Erivo, intérprete de Elphaba e sua dupla na trama. “‘Wicked’ nos vemos em novembro. Eu estou tão agradecida, palavras não são suficientes. Eu te amo muito para sempre, Cynthia Erivo”, declara na legenda.

    Na história, as duas se conhecem na Universidade de Shiz, na Terra de OZ, e se tornam grandes amigas. No entanto, após um encontro com O Maravilhoso Mágico de Oz, suas vidas tomam caminhos muito diferentes, levando-as a cumprirem seus destinos como a Bruxa Boa do Sul e a Bruxa Má do Oeste (personagens clássicas de “O Mágico de Oz”, filme de 1939).

    Na última quarta (15), o filme ganhou o seu primeiro trailer oficial, que além de trazer outros personagens, exibe trechos das famosas canções como “Popular” e “Defying Gravity”.

    Além das protagonistas mencionadas, um elenco de peso estará presente na adaptação. É o caso de Michelle Yeoh, Jonathan Bailey, Jeff Goldblum e muito mais. Confira mais detalhes aqui.

    Veja o trailer de “Wicked”:

    Baseado no best-seller de Gregory Maguire, “Wicked” foi adaptado para o cinema pela roteirista Winnie Holzman e pelo lendário compositor e letrista vencedor do Grammy e do Oscar, Stephen Schwartz.

    O musical da Broadway foi produzido pela Universal Stage Productions, Marc Platt, Araca Group, Jon B. Platt e David Stone.

    Ariana Grande cogita turnê para novo álbum: “Sinto falta dos shows”

    *Com informações de Fernanda Pinotti, da CNN