Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Beatles nunca falsificariam vocais de John Lennon com inteligência artificial, diz Ringo Starr

    De acordo com o baterista, tecnologia foi usada apenas para "limpar" trechos que já haviam sido gravados

    The Beatles em 1964
    The Beatles em 1964 Bettmann Archive

    Dan Hechingda CNN

    Ringo Starr está dobrando a aposta sobre a autenticidade dos vocais na tão esperada nova música dos Beatles, revelada recentemente pelo ex-colega de banda Paul McCartney.

    Starr falou com a revista Rolling Stone, para um podcast que será lançado, e afirmou que eles “nunca” falsificariam os vocais do falecido John Lennon para a nova faixa e que, na verdade, usariam inteligência artificial para “limpar” trechos gravados anteriormente. A música também contará com a voz de George Harrison, confirmou Starr.

    “Foi lindo”, disse ele. “É a última faixa que você ouvirá com os quatro rapazes. E isso é um fato.”

    FOTOS –

    McCartney também tentou esclarecer, no mês passado, como a inteligência artificial está sendo usada para aquela que ele afirmou ser a música “final” dos Beatles.

    “Vimos alguma confusão e especulação sobre isso”, escreveu ele em uma nota postada em seu Instagram na época. “Parece haver um monte de adivinhações por aí.”

    “Não posso dizer muito nesta fase, mas, para ser claro, nada foi criado artificialmente ou sinteticamente. É tudo real, e todos nós tocamos”, acrescentou. “’Limpamos’ algumas gravações existentes – um processo que durou anos.”

    Em uma entrevista em 13 de junho para o programa “Today” da BBC Radio 4, o lendário músico de 81 anos disse que a tecnologia de IA estava sendo usada para lançar uma “nova” faixa com todos os quatro Beatles, incluindo Lennon e Harrison, que morreram em 1980 e 2001, respectivamente.

    “Quando viemos fazer aquela que será a última gravação dos Beatles… era uma demo que John tinha e na qual trabalhamos e acabamos de finalizá-la, será lançada este ano. Pudemos pegar a voz de John e obtê-la puro por meio da inteligência artificial”, disse McCartney. “Então, pudemos mixar o disco, como faríamos normalmente.”

    Starr, enquanto isso, está prestes a comemorar seu 83º aniversário, que cai em 7 de julho. O ícone da música, que acabou de terminar uma turnê com sua All-Starr Band, disse à Rolling Stone que está se sentindo ótimo.

    “Você nunca sabe quando vai cair, esse é o problema”, acrescentou. “E eu não estou caindo ainda.”

    Colaborou Lisa Respers France, da CNN

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original