Bob Dylan lança música de 17 minutos inspirada em assassinato de Kennedy

Esta é a primeira canção original do influente cantor desde 2012

Músico Bob Dylan durante show no festival Firefly, em Dover, Delaware (EUA)
Músico Bob Dylan durante show no festival Firefly, em Dover, Delaware (EUA) Foto: 17/06/2017 - Mark Makela/Reuters

Jill Serjeant

Da Reuters, em Los Angeles

Ouvir notícia

Bob Dylan lançou nesta sexta-feira (27) uma música de 17 minutos inspirada no assassinato do presidente norte-americano John F. Kennedy mais de cinco décadas atrás –a primeira canção original do influente cantor desde 2012.

Dylan, de 78 anos, anunciou o lançamento de “Murder Most Foul” em seu site e no Twitter (veja o tweet original abaixo), dizendo ser “uma canção inédita que gravamos um tempo atrás que vocês podem achar interessante”.

“Fiquem em segurança, fiquem atentos e que Deus esteja com vocês”, acrescentou.

A letra vai de uma recriação detalhada do próprio assassinato de 1963 a referências e observações livres sobre a cultura pop, incluindo os Beatles e o festival de Woodstock.

“A alma de uma nação foi dilacerada, e está começando a entrar em um declínio lento”, canta Dylan na balada, acompanhada por piano, bateria e violino.

“Andando no banco de trás perto de minha esposa, E é direto para o além, Estou inclinado para a esquerda com a cabeça no colo dela”, canta ele a certa altura, adotando o ponto de vista de Kennedy.

Dylan, considerado um dos cantores e compositores mais influentes dos Estados Unidos, vem evitando a publicidade há décadas, mas ainda excursiona e se apresenta em locais pequenos ao redor do mundo.

O autor de canções emblemáticas da contracultura dos anos 1960, como “Blowin’ in the Wind” e “Like a Rolling Stone”, lançou um disco de inéditas pela última vez em 2012, “Tempest”, que conta com uma homenagem a John Lennon, dos Beatles, que também foi assassinado, e uma música de 14 minutos sobre o naufrágio do Titanic.

Mais Recentes da CNN