Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Cantora Sia revela em podcast que foi diagnosticada com autismo

    Artista revelou a descoberta sobre o espectro na entrevista e disse como isso transformou sua vida

    Reprodução/Instagram

    Brenda Mendescolaboração para a CNN

    São Paulo

    A cantora Sia revelou em um podcast que recebeu um diagnóstico tardio de autismo, na última sexta-feira (26). Em um bate-papo no programa “Rob Has a Podcast”, ela falou sobre a descoberta.

    “Estou no espectro e estou em recuperação, e tal – há muitas coisas”, disse ela sem deixar claro quando recebeu o diagnóstico.

    “Por 45 anos, eu pensei… ‘Tenho que colocar meu traje humano’. E somente nos últimos dois anos eu me tornei totalmente, totalmente eu mesma”, continuou.

    Ela também citou que o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos) diz que o autismo pode ser detectado aos 18 meses de vida ou menos.

    A cantora fez um desabafo sobre como sua vida mudou após o diagnóstico. Hoje, ela se enxerga de forma diferente e é capaz de se amar.

    “Ninguém jamais poderá conhecê-lo e amá-lo quando você estiver cheia de segredos e … vivendo com vergonha. E quando finalmente nos sentamos em uma sala cheia de estranhos e contamos a eles nossos segredos mais profundos, sombrios e vergonhosos, e todo mundo ri junto com a gente, não nos sentimos como pedaços de lixo pela primeira vez em nossas vidas. Nos sentimos vistos pela primeira vez por quem realmente somos, então podemos começar a sair para o mundo apenas operando como humanos e seres humanos com corações e não fingindo ser nada”, completou ela.

    Em fevereiro de 2021, Sia foi criticada após escrever e dirigir o filme “Music”. No elenco, ela escalou Maddie Ziegler, uma atriz neurotípica, que são pessoas que não manifestam alterações neurológicas ou do neurodesenvolvimento, como o autismo, para interpretar uma mulher autista. Além disso, ela também foi criticada por algumas cenas em que os personagens precisam ser contidos nas cenas.

    Após a polêmica, Sia pediu desculpas para a comunidade autista e retirou as cenas de contenção do filme, além de colocar um aviso de restrição.

    “Pretendo remover as cenas de contenção de todas as impressões futuras. Ouvi as pessoas erradas e essa é minha responsabilidade, minha pesquisa claramente não foi completa o suficiente, não foi ampla o suficiente”, disse ela no Twitter.

    “A música de forma alguma tolera ou recomenda o uso de contenção em pessoas autistas. Existem terapeutas ocupacionais autistas especializados em processamento sensorial que podem ser consultados para explicar maneiras seguras de fornecer feedback proprioceptivo e de pressão profunda para ajudar com segurança de colapso”, completou.

    O filme recebeu uma indicação ao Globo de Ouro de melhor filme na categoria musical e Kate Hudson recebeu a indicação de melhor atriz.