Celebridades indianas detonam comercial “vergonhoso” na Índia

As imagens mostravam quatro homens seguindo uma mulher e críticos - incluindo a atriz Priyanka Chopra - disseram que incitavam um estupro coletivo

AFP via Getty Images

Kathleen Magramoda CNN

Ouvir notícia

Um comercial de televisão de um spray corporal masculino foi retirado do ar na Índia, depois de receber várias críticas que diziam que o vídeo incitava o estupro coletivo.

Celebridades de Bollywood, incluindo Priyanka Chopra, Richa Chadha e Farhan Khan, estão entre as que criticaram o comercial de Layer’r Shot, uma marca de fragrância masculina, chamando-o de “vergonhoso”, “nojento” e “incrivelmente de mau gosto”.

O anúncio controverso mostra quatro homens que parecem perseguir uma mulher assustada em uma loja antes de cortar para um dos homens dizendo: “Nós somos quatro, há apenas uma, quem leva essa?”

Só quando a mulher se vira é que fica claro que eles estão falando sobre o spray corporal – que um dos homens pega na prateleira de uma loja e usa.

O comercial causou uma tempestade nas mídias sociais, onde críticos, incluindo várias celebridades, criticaram sua insinuação como se fosse um estupro.

Muitos disseram que o momento do anúncio o tornou particularmente insensível, pois foi transmitido apenas uma semana depois de um caso em que uma jovem de 17 anos foi supostamente estuprada por cinco homens na cidade de Hyderabad, no sul – o mais recente de uma série de crimes contra mulheres e grupos minoritários em todo o país.

“Este anúncio está claramente promovendo a violência sexual contra mulheres e meninas, além de uma mentalidade de estuprador entre os homens. O anúncio é constrangedor e não deve ser exibido na mídia de massa”, escreveu Swati Maliwal, presidente da Comissão para Mulheres de Delhi, para o Ministério da Informação e Radiodifusão no sábado.

Em 24 horas, o ministério tirou o comercial do ar e pediu ao Twitter e ao YouTube que o removessem de suas plataformas.

Em um e-mail enviado ao Twitter, o ministério disse que os vídeos eram “prejudiciais ao retratar as mulheres” e violavam o código de ética da mídia digital.

Em um comunicado nesta segunda-feira (6), o Layer’r Shot pediu desculpas pelos anúncios de televisão, dizendo que eles “nunca tiveram a intenção de ferir os sentimentos de ninguém ou promover qualquer tipo de cultura, como erroneamente percebido por alguns”.

A marca disse que pediu voluntariamente a todos os seus parceiros de mídia que parassem de transmitir os anúncios a partir de sábado. Mas mesmo depois do comercial ter sido retirado, a polêmica continuou.

A atriz Richa Chadha estava entre as que registraram seu desgosto, chamando os criadores do comercial de “lixo”.

“Criativos, roteiro, agência, cliente, elenco… todo mundo acha que estupro é uma piada?”, tuitou Chadha.

Respondendo ao tweet de Chadha, Chopra chamou o anúncio de “vergonhoso e nojento”.

A roteirista e diretora Farhan Khan também criticou o anúncio.

“Que mentes incrivelmente insensatas e distorcidas devem ser necessárias para pensar, aprovar e criar esses anúncios de insinuações de ‘estupro coletivo’ com spray corporal fedorento. Vergonhoso”, twittou Khan, que também é embaixadora da boa vontade das Nações Unidas para as mulheres.

A atriz Swara Bhasker disse que tanto a marca de perfumes quanto sua agência de marketing estavam “cegos” devido ao suposto estupro coletivo de uma adolescente em uma região nobre de Hyderabad, na Índia, no último sábado.

O caso chocou o estado de Telangana, do qual Hyderabad é a capital. O ministro do Interior de Telangana, Mohammed Mahmood Ali, disse no sábado que “uma forte ação será tomada contra todos os infratores, independentemente de suas origens”.

Foi “um incidente medonho”, tuitou o ministro no sábado.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN