Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Chef Alex Atala pede desculpas à chef Helena Rizzo por fala machista no “Masterchef”

    "Cozinho profissionalmente desde os 18 anos. Não dá pra contar as inúmeras vezes em que enfrentei machismo nesses ambientes de trabalho", declarou Helena Rizzo em sua rede social

    Declaração do chef de cozinha Alex Atala, gera polêmica
    Declaração do chef de cozinha Alex Atala, gera polêmica Reprodução / Instagram / Melissa Haidar

    Bruna Rioscolaboração para a CNN São Paulo

    Na última terça-feira (22), a participação do chef de cozinha Alex Atala no programa “Masterchef Brasil 10” gerou polêmica.

    Após elogiar a competência e o trabalho dos chefs e jurados Erick Jacquin e Rodrigo Oliveira, os deixando emocionados, Alex Atala recebeu muitas críticas na internet por enaltecer apenas a beleza da chef Helena Rizzo.

    “Não dá para falar da beleza da cozinha sem falar de uma mulher linda, de uma mulher que, de uma maneira muito especial, eu me apaixonei, que se chama Helena Rizzo. Uma mulher linda que entrou na cozinha, todos olhavam para a cara dela e falavam que ela não ia dar certo porque ela era linda, uma modelo. E ela, no passinho pequeno, no seu jeitinho, roubou a cena. Sigo apaixonado, viu?!”, declarou.

    Em seguida, Helena respondeu ao cozinheiro.

    “E eu sou muito grata, porque quando eu abri o restaurante, acho que a primeira pessoa que foi lá, comeu e escreveu sobre, foi tu”, agradeceu.

    Porém, na quarta-feira (23), a chef Helena Rizzo postou em sua rede social um texto sobre machismo na cozinha e curtiu alguns comentários dos seguidores que criticaram o posicionamento de  Atala.

    “Cozinho profissionalmente desde os 18 anos. Saí de casa aos 17, quando ainda trabalhava como modelo. Não dá pra contar as inúmeras vezes em que enfrentei misoginia e machismo nesses ambientes de trabalho, as diversas vezes que me senti incomodada que o ‘melhor’ que podia fazer, era dar aquele sorrisinho constrangedor com o canto da boca e seguir em frente”, escreveu.

    “Fomos condicionadas, na minha geração, a normalizar os assédios, a jogá-los para baixo do tapete e seguir adiante. Sempre fiz isso, sem perder o foco de quem eu era, e do caminho que queria percorrer. Sem guardar mágoa… Sem grandes cicatrizes, a não ser as marcas nos braços de cortes e queimaduras”, disse Helena, que continuou.

    “É triste constatar que em 2023 continua tudo igual [se não pior], com a única diferença de que hoje, detectamos esse tipo de situação mais facilmente, e podemos nos expressar com maior acolhimento [nem sempre]. Respeitem nosso corre, intelecto, capacidade e multiplicidade”, falou.

    Nos comentários, seguidores e famosos apoiaram a declaração da Masterchef.

    “Respeito eterno minha irmã. Caráter , dignidade, verdade, talento, exemplo, esforço… poderia ficar horas aqui, mas ainda há muito o que fazer para além de cuidar da beleza. Te amo tiahelen”, falou a modelo e apresentadora Fernanda Lima.

    “Foi bastante incômodo assistir o episódio ontem e ouvir a única qualidade sua a ser exaltada ser sua beleza. Sim, você é linda demais, mas muito antes disso você é ultra talentosa, revolucionária, criativa, autêntica, corajosa, desbravadora e tantas outras potências. Te admiro demais Helena, você é inspiração”, disse um outro seguidor.

    Nesta quinta-feira (24), Alex Atala publicou em sua rede social um pedido de desculpas a Helena.

    “Não importa o que eu diga, não será suficiente para desfazer uma ferida que eu provoquei. E mesmo sem saber o que dizer e correndo o risco de ser mal compreendido, preciso tentar. Devo isso à minha amiga Helena Rizzo. E devo isso publicamente”, ressaltou.

    “Fui infeliz ao ressaltar apenas a beleza da Helena para falar da beleza da cozinha. A importância da Helena para a culinária brasileira é gigante e não está, nem de longe, ligada a sua beleza. Ela foi eleita a melhor Chef do Mundo por duas vezes, ganhou uma infinidade de prêmios nacionais e internacionais, é a única mulher brasileira a receber uma estrela do guia Michelin. É dona de uma técnica impossível de se reproduzir. Tem a sensibilidade para inovar e também para valorizar o simples. À frente do Maní, um dos melhores e mais inovadores restaurantes do mundo, encanta com suas criações. É admirada e querida por todos que gostam de cozinhar e de comer bem”, diz Atala na postagem, que continuou.

    “Eu tentei mostrar que, para chegar onde chegou, ela precisou superar o preconceito em relação a uma mulher bonita na cozinha. E superou. Quis mostrar que a Helena não precisou ‘apenas’ ser uma cozinheira genial, ela teve que vencer preconceito, machismo. Um machismo tão desgraçado que está tão impregnado que se manifestou em mim sem eu sequer perceber. Magoei uma amiga e muitas mulheres. Tenho que melhorar muito. Hoje eu só posso pedir desculpas”, encerrou o chef.

    Nos comentários, as opiniões se dividiram. Alguns criticaram a postura do chef de cozinha com Helena: “Resumo do discurso do Atala: Jacquin = minha referência. Henrique Oliveira = Levou o Brasil pro mundo. Helena = linda. E ainda tem gente que precisa forçar pra não entender onde está o erro. Felizmente o próprio Atala teve sensibilidade de reconhecer”, opinaram.

    Já a cantora Claudia Leitte, comentou que aprovou o discurso: “Eu te achei perfeito no comentário! Ela é linda e demasiadamente talentosa. Você deixou isso bem claro e de forma muito carinhosa! Você é incrível, chef”.