Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    De Chaves a Hollywood: IA transforma Seu Madruga em personagem de filmes e séries famosas

    O personagem aparece em James Bond - 007, O Senhor dos Anéis, Superman, Breaking Bad e Piratas do Caribe; veja fotos

    Bárbara Carvalhocolaboração para a CNN

    São Paulo

    Todo brasileiro que assistiu ao seriado mexicano “Chaves”, de Roberto Gómez Bolaños, sabe que um dos personagens mais queridos pelos telespectadores, o Seu Madruga, interpretado e imortalizado pelo ator Ramón Valdés, colecionou diversas profissões durante a trama.

    Lembrado por frases icônicas como “O trabalho não é ruim. Ruim é ter de trabalhar” e “Eu gosto de deixar as oportunidades de trabalho aos mais jovens. E tenho esta nobre atitude desde meus 15 anos”, Madruga já trabalhou como cabeleireiro, sapateiro, agente de eventos, fotógrafo, pintor, carpinteiro, técnico de futebol americano, entregador de leite, gesseiro, atleta (boxeador), vendedor de churros, artigos diversos (velho do saco) e balões infantis, entre outras.

    Mas agora, Valdés acaba de ganhar novas ocupações em filmes e seriados famosos, em mais um trabalho realizado pela Inteligência Artificial (IA). As projeções foram criadas por um fã da série e compartilhadas na rede social “Reddit”.

    Agora, as superproduções “James Bond – 007”, “O Senhor dos Anéis”, “Mad Max”, “Superman”, “Breaking Bad”, “Avatar” e “Piratas do Caribe” contam com a ilustre presença do pai da Chiquinha, mostrando que versatilidade também é uma virtude do nobre e humilde Seu Madruga.

    Agora que tecnologicamente passou a ocupar a cartilha de filmes de Hollywood, ostentando fama, riqueza e reconhecimento, resta saber se o atarefado Madruguinha, cujo intérprete é falecido há mais de 30 anos, finalmente deixará de dever 14 meses de aluguel.

    Obama loiro, Trump negro?

    A Inteligência Artificial segue produzindo conteúdos diários e cada vez mais diversificados sobre personagens ou situações cotidianas. De customização de aparências físicas e vozes à recriação de pessoas já falecidas, nada parece escapar do alcance da tecnologia.

    Inclusive, já imaginou Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos, como um homem branco? Ou até mesmo um Donald Trump negro? Para a tecnologia, tudo parece ser possível.