Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Dua Lipa é eleita uma das 100 pessoas mais influentes de 2024 pela Time

    Cantora estampa capa da revista e foi a primeira anunciada da lista tradicional que reúne cem personalidades

    Dua Lipa em seu mais recente videoclipe de "Illusion"
    Dua Lipa em seu mais recente videoclipe de "Illusion" Reprodução/ Youtube

    Ana Beatriz Diasda CNN São Paulo

    Nesta segunda-feira (15), a revista Time elegeu Dua Lipa entre as 100 pessoas mais influentes de 2024. Além de estampar a capa e conceder uma entrevista ao veículo, a cantora recebeu uma descrição da cantora e fotógrafa, Patti Smith.

    “Ela se move com leveza em um mundo pesado – ousada, divertida e autoconsciente”, escreveu sobre Dua.

    “Ela saiu de casa aos 15 anos para colocar seus sonhos musicais em ação. Ela é motivada, independente e possui um desejo de conhecimento. Ela apela aos futuros artistas para que estejam atentos ao mundo ao seu redor”, acrescentou Smith em sua homenagem.

    Durante a entrevista de Dua Lipa à revista, a Time mencionou a diversificação da estrela, o que poderia ter influenciado no reconhecimento e seleção da artista, entre as pessoas influentes. O texto retrata que além da música, Lipa também apresenta um podcast da BBC Sounds, o “Dua Lipa At Your Service”, que foi considerado um dos melhores de 2022.

    Além disso, a cantora lançou um clube do livro e até um boletim informativo sobre lifestyle, chamado “Service95”, no começo de 2022.

    Para a Time, Dua Lipa ainda falou sobre seu novo álbum “Radical Optimism”, que será lançado em 03 de maio e sua infância em Kosovo, um país na Europa.

    Ser do Kosovo é uma grande parte de quem eu sou, e obter a minha cidadania albanesa foi realmente emocionante (…). Quando as pessoas pensam no Kosovo, não quero que pensem: ‘Oh, Kosovo devastado pela guerra'”, mencionou Dua.

    “Eu sei que quando morava no Kosovo, nenhum dos meus artistas favoritos vinha para lá. Meu maior sonho é poder levar isso para as crianças de lá”, acrescentou.