Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    “Ele foi sacaneado”, diz James Gunn após negar ter demitido Henry Cavill

    Cineasta afirma que o ator foi "sacaneado" por executivos da própria Warner Bros.; próximo Superman ainda não foi revelado

    Henry Cavill como Superman
    Henry Cavill como Superman Warner Bros

    Natanael Oliveirada CNN

    Os fãs de Henry Cavill comemoram bastante após o ator voltar como Superman no filme Adão Negro, estrelado por Dwayne Jonhson. No entanto, o que parecia o retorno ao papel de um dos maiores heróis da DC Comics não passou de uma “ilusão”.

    Isso porque o co-presidente-executivo dos estúdios da DC James Gunn revelou em evento sobre o futuro cinematográfico da DC Studios que não demitiu o ator do papel de Superman, mas admitiu que Cavill foi “sacaneado” por executivos da empresa.

    “Adoro o Henry, ele é um cara ótimo. Admito que ele foi sacaneado por muita gente, incluindo gente que trabalhou nessa empresa. Mas ele não foi demitido. Estou fazendo outro filme do Superman para outro ator”, afirmou Gunn ao site norte-americano “The Wrap”.

    O cineasta ainda afirmou que os fãs “presumiram de forma errada” que Cavill voltaria como Superman após a participação especial em Adão Negro.

    Henry Cavill deu vida ao Superman em quatro filmes: O Homem de Aço (2013), Batman vs. Superman (2016), Liga da Justiça (2017) e recentemente, Adão Negro (2022).

    Focando no futuro Superman

    Escrito pelo próprio James Gunn, o próximo filme do “Homem de Aço” será chamado de Superman: Legacy. 

    O futuro filme do herói será focado em um Clark Kent já adulto, vivendo em Metropolis e trabalhando como jornalista no Planeta Diário. A produção tem a estreia prevista para o dia 11 de julho de 2025, mas o ator que sucederá Cavill ainda não foi revelado.