Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Elizabeth II achava que Diana faria melhor casal com Andrew, diz biógrafa

    Rainha teria dúvidas se uma mulher jovem como Lady Di saberia diferenciar homem e príncipe

    Rainha Elizabeth II em 2016
    Rainha Elizabeth II em 2016 Samir Hussein/WireImage via Getty Images

    Bang Showbiz

    A Rainha Elizabeth II supostamente acreditava que a Princesa Diana teria sido uma escolha mais adequada para o Príncipe Andrew do que para seu irmão, o Príncipe Charles, hoje rei.

    A revelação foi feita por Ingrid Seward em seu novo livro, “My Mother and I” (Minha Mãe e Eu, em tradução literal), que explora a relação complexa entre o Rei Charles III e sua falecida mãe.

    O livro destaca as reservas da rainha em relação ao romance de Diana com Charles.

    “Ela se perguntava se alguém tão jovem poderia realmente diferenciar o homem e o príncipe. E, inevitavelmente, não conseguia deixar de imaginar que a jovem Di teria muito mais em comum com seu filho mais novo, Andrew”.

    A monarca britânica, que faleceu em setembro de 2022, aos 96 anos, inicialmente se encantou por Diana, porém, ao que parece, nutria receios sobre a capacidade da nora de discernir entre seriedade inerente ao papel de Charles na realeza e a personalidade do herdeiro do trono.

    A obra insinua que Diana se esforçou imensamente para conquistar a família real, citando que ela teria até mesmo fingido que amava a “atmosfera mágica” do Castelo de Balmoral, na Escócia.

    A princesa teria, além disso, simulado ser fã de atividades como pesca e caça.

    Diana, que faleceu aos 36 anos, em um trágico acidente de carro em Paris, em 1997, é descrita no livro como alguém que se esforçou “determinadamente” para se tornar a Princesa de Gales.

    Charles, agora com 75 anos, divorciou-se de Diana em 1996, após um casamento marcado por turbulências, casando-se subsequentemente com a atual Rainha Camilla em 2005.

    O livro de Ingrid Seward promete ser “um retrato vívido e revelador da verdadeira relação entre o Rei Charles III e sua mãe”.

    “O relacionamento entre a falecida monarca e seu filho, o Rei, sempre foi um tema de fascinação… Esta é a história de como Charles foi moldado por seu legado. Sua mãe era a mulher que ele amava, mas nunca pôde estar próxima, e só na velhice dela, ele recebeu finalmente o afeto e respeito que tanto ansiava”, diz um trecho da sinopse da biografia.

    Este conteúdo foi criado originalmente em Bang ShowBiz.

    versão original