Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Emma Watson lança marca de gin e diz que se sentia “presa” como atriz: “Não tinha voz”

    Ela afirmou ainda que quer participar de produções que levem em conta o seu olhar

    Emma Watson em entrevista ao Financial Times
    Emma Watson em entrevista ao Financial Times Rich Stapleton / Financial Times

    Sofia Sampaioda CNN

    Emma Watson é uma das atrizes mais conhecidas e estabelecidas no mundo cinematográfico. Alcançou a fama ainda na infância com a personagem Hermonie, na franquia “Harry Potter, mas deu uma pausa na carreira há alguns anos – seu filme mais recente  é “Adoráveis Mulheres”, de 2019.

    Agora ela investe em outra área: criou um rótulo de gin com a família, chamado Renais Gin (“renascimento” em francês). Comercializado apenas no Reino Unido (até o momento), a bebida reflete como os Watson se sentem: franceses e ingleses.

    O pai, Chris, ela define como um “mega-nerd do vinho” – ele é dono de diversas vinícolas. Já o irmão mais novo, Alex, é o idealizador do projeto e era executivo da indústria de bebidas até pouco tempo. Tanto Emma quanto Alex nasceram em Paris e viveram por lá até os cinco anos, quando se mudaram para a Inglaterra após o divórcio dos pais.

    No entanto, a nova empresa não foi a principal razão para sua pausa na atuação. Watson revelou que não se sentia feliz, mas sim “presa”. “Eu tinha que sair e vender algo sobre o qual não tinha muito controle. Foi muito difícil ter que ser o rosto e o porta-voz de coisas em que não consegui me envolver no processo”, explicou.

    “Eu era responsabilizada de uma forma que comecei a achar muito frustrante, porque não tinha voz, não tinha opinião. E comecei a perceber que só queria estar à frente de coisas em que, se alguém fosse me criticar, eu pudesse dizer ‘Sim, eu errei, a decisão foi minha, deveria ter feito melhor'”.

    Gin, câmera, ação!

    Apesar da criação da marca de gin, é o vinho que permeia as memórias afetivas dos Watson.  Quando Emma ainda era criança, seu pai lhe servia água com vinho no almoço. “Eu não achava que álcool era para ficar bêbada e fiquei bem confusa quando era adolescente e todos pensavam que o álcool era uma ‘fruta proibida’ “, contou.

    Ela é acionista da empresa e se descreve como parceira criativa do empreendimento. A atriz colabora com a experiência que tem como investidora de start-ups de mulheres empreendedoras e, claro, com a visão artística que acumulou durante os 24 anos de carreira.

    As imagens, direção de arte e o design do gin são supervisionados por ela: “Eu não suportaria deixar outra pessoa fazer isso porque é nossa família, nossa história”, disse. “Temos que vender um produto, mas acho que teria machucado minha alma se tivesse sido feito de uma forma que não parecesse pessoal.”

    A estrela demonstrou como tem sido prazeroso se envolver com o lado criativo do produto. “Tem sido divertido porque tenho voz e posso trazer tudo o que aprendi para ajudar. Alex é o especialista em gin, papai é o especialista em vinho, mas é muito bom ter sido convidada para participar”, concluiu.

    Mais planos e projetos

    Em paralelo ao Renais, Emma começou a explorar outros campos do audiovisual. No ano passado, escreveu e dirigiu uma campanha publicitária para a Prada, e este ano foi convidada para dirigir um videoclipe. O artista ainda é segredo, mas ela afirma que “com certeza você já ouviu falar dele”.

    Além disso, passou a se envolver com poesia e a escrever uma série de amor, amizade e relacionamentos, especialmente durante o isolamento imposto pela pandemia. Em setembro, começará um mestrado em redação criativa pela Universidade de Oxford. Mas os fãs que sentem saudades de vê-la nas telas não precisam se preocupar.

    Questionada se voltará a atuar, Watson disse que “absolutamente sim, mas estou feliz em sentar e esperar pela próxima coisa certa. Eu amo o que faço”. O Financial Times ainda revelou que, entre fechar a matéria em março e publicá-la no final de abril, os planos de retorno da atriz estavam ainda mais concretos “com um filme que, se tudo correr bem, começará a ser rodado no início de 2024”.