Existe uma banalização da morte de pessoas negras, diz Thiago Amparo

Convidado do CNN Nosso Mundo, o advogado e professor de direitos humanos falou sobre racismo e xenofobia

Thiago Amparo, advogado e professor de direitos humanos na FGV-SP
Thiago Amparo, advogado e professor de direitos humanos na FGV-SP Reprodução/CNN

Raphael Buenoda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

CNN Nosso Mundo desta sexta-feira (11) entrevistou Thiago Amparo, advogado e professor de direitos humanos na Fundação Getúlio Vargas, para falar sobre racismo e xenofobia.

Para Amparo, o assassinato do congolês Moïse na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e o assassinato de um homem negro na porta de casa pelo seu vizinho, um sargento da Marinha, que alega tê-lo confundido com um assaltante, expõem a banalização da vida de pessoas negras no país.

“Esses dois casos (Durval e Moise) trazem a mensagem de um grau elevado de desumanização da vítima”, afirmou.

É uma sociedade (a brasileira) que se vê como cordial, no sentido afetuoso e pacífico, mas esconde muitas violências historicamente

Thiago Amparo, advogado e professor de direitos humanos na FGV-SP

Amparo destacou como o caso de Moïse mostra não só o ódio contra pessoas negras, mas também o ódio ao imigrante.

“Refugiados e imigrantes negros sofrem uma dupla discriminação, não só pela sua origem, mas também pela sua raça e cor”, afirmou.

Preconceito

O professor também destacou a forma como negros são tratados na sociedade, apesar do discurso de igualdade amplamente defendido.

Somos iguais do ponto de vista biológico, mas, quando olhamos socialmente, somos tratados de forma muito desigual do ponto de vista da raça

Thiago Amparo, advogado e professor de direitos humanos na FGV-SP

CNN Nosso Mundo é exibido às sextas-feiras, a partir das 22h30.

CNN está no canal 577 nas operadoras Claro/Net, Sky e Vivo. Para outras operadoras, veja aqui como assistir à CNN. O programa também pode ser assistido ao vivo no site da CNN Brasil.

Mais Recentes da CNN