Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Filha de Will Smith, Willow anuncia que não vem ao Lollapalooza; festival soma 5 cancelamentos

    Artista cancelou toda sua agenda de shows na América do Sul e México por conta do que chamou de "circunstâncias imprevistas"

    Lollapalooza Brasil.
    Lollapalooza Brasil. Wesley Allen - IHateFlash / Lollapalooza

    Léo Lopesda CNN

    em Sâo Paulo

    A cantora americana Willow, filha do ator Will Smith, anunciou, nesta quarta-feira (15), o cancelamento de todos seus shows agendados para a América do Sul e México.

    A artista se apresentaria na edição deste ano do Lollapalooza Brasil – que, dessa forma, chegou à marca de cinco atrações cujas vindas ao festival foram canceladas: Willow, Blink-182, Omar Apollo, Dominic Fike e 100 Gecs.

    CNN entrou em contato com a organização do evento, que informou que o rapper Baco Exu do Blues será o artista substituto.

    “Devido a circunstâncias imprevistas, não poderei me apresentar para meus fãs na América do Sul e no México. Espero estar de volta muito em breve”, escreveu Willow no Twitter.

    O Lolla acontece entre os dias 24 e 26 deste mês no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

    Willow se apresentaria no domingo, dia 26, data que terá como atração principal o rapper canadense Drake.

    Lollapalooza Brasil anuncia nova atração para edição de 2023; conheça WILLOW
    Cantora Willow Smith. / Dana Trippe

    O cancelamento de artistas virou uma constante neste ano, que marcará a 10ª edição do Lollapalooza Brasil.

    O Blink-182, que seria um dos principais shows do festival, adiou sua vinda inédita ao país, que já estava com seus 100 mil ingressos esgotados, depois do baterista Travis Barker lesionar o dedo.

    Além do trauma para os fãs do trio pop-punk, o cantor Omar Apollo foi o primeiro artista a cancelar a presença no Lolla. Ele abriu mão da vinda à América do Sul depois de ser anunciado como artista de abertura para a turnê americana da cantora SZA.

    Na semana passada, quando a organização divulgou a divisão de palcos e os horários dos shows desse ano, também foram informados os cancelamentos dos shows do cantor Dominic Fike e da dupla 100 Gecs, mas os motivos não foram informados.

    A organização ainda passou por um susto com a notícia de que Kevin Parker, vocalista do Tame Impala – banda australiana que é uma das principais atrações do Lolla 2023 –, anunciou que quebrou o quadril.

    “Todos os shows no México e na América do Sul acontecem conforme planejado, não vou desistir de vocês”, tranquilizou os fãs em publicação no Instagram.

    Quem é Willow?

    Filha do casal de atores Will e Jada Pinkett Smith, WILLOW, e com 22 anos recém-completos, já possui uma discografia de mão cheia com cinco álbuns autorais majoritariamente bem recebidos pela crítica internacional.

    A carreira musical tem o ponto de partida em 2010, quando ela, com apenas 9 anos de idade, cantou o hit “Whip My Hair”. Mesmo lançada há mais de uma década, a música recentemente voltou a repercutir como trend em vídeos do TikTok.

    Nascida em 2000, WILLOW é constantemente referenciada – por exemplo, no comunicado de quando foi divulgada pelo Lollapalooza Brasil – como “representante” ou “ícone” da geração-Z.

    Após o primeiro hit, houve um amadurecimento artístico até que ela lançasse seu primeiro disco, “Ardipithecus”, em 2015. A partir desse ponto, ela emenda bienalmente outros dois álbuns – “The 1st” (2017) e “Willow” (2019).

    Nesse primeiro momento de sua carreira musical, ela passeia por um pop experimental, soul e até o R&B.

    Em entrevista recente à revista britânica Glamour, em setembro, ela disse que “foi treinada para ser uma cantora de R&B, então foi nessa direção. Mas sempre teve grande afinidade com o rock”.

    Isso fica explícito nos últimos dois lançamentos dela, “lately I feel EVERYTHING” (2021) e “<COPINGMECHANISM>” (2022), quando ela se propôs a embarcar no movimento de artistas – como Machine Gun Kelly e até Olivia Rodrigo – que resgataram referências do pop punk da primeira década dos anos 2000.

    WILLOW é uma das grandes responsáveis por arejar o gênero, dando corda ao sentimento repercutido na imprensa internacional e brasileira de que há um “revival” no emo e pop-punk.

    A cantora deixa claro suas referências inclusive através de suas parcerias. O Travis Barker, baterista do Blink-182, tem várias participações no álbum de 2021 – inclusive no single (ouça abaixo).

    “Eu sou muito grata por esta música porque ela foi criada em um momento muito introspectivo (durante os primeiros meses de isolamento da pandemia). Foi a música que me provou que eu precisava me livrar das inseguranças que tinha em fazer um projeto desse gênero”, disse WILLOW sobre “t r a n s p a r e n t s o u l”. A cantora Avril Lavigne também já gravou com WILLOW.

    Para a primeira passagem no Brasil, ela chegará com a turnê do seu álbum mais recente, “<COPINGMECHANISM>”, lançado no inicio de outubro. O disco dá prosseguimento na fase roqueira dela, mas com maior conforto para passear dentro do gênero, indo até o hard rock em certos momentos.