Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Sinéad O’Connor morre um ano e meio depois de morte de filho de 17 anos

    Morte ocorreu quando o adolescente saiu de hospital psiquiátrico e deixou cantora abalada

    Carolina Fariasda CNN

    São Pauo

    cantora irlandesa Sinéad O’Connor, de 56 anos, morreu, de acordo informou a RTE, a emissora pública da Irlanda, nesta quarta-feira (26). A morte da artista ocorre um ano e meio depois de ela perder seu filho Shane, de 17 anos, que morreu em janeiro de 2022.

    “É com muita tristeza que anunciamos o falecimento de nossa amada Sinéad. Sua família e amigos estão devastados e pediram privacidade neste momento tão difícil”, diz o comunicado da família, de acordo com a RTE. A causa da morte de Sinéad não foi divulgada.

    Segundo o “Irish Times”, o filho adolescente da cantora morreu ao conseguir deixar um hospital psiquiátrico em que estava internado após uma série de incidentes de automutilação.

    Em uma série de postagens nas redes sociais, O’Connor disse que identificou os restos mortais de seu filho e questionou como ele conseguiu deixar o hospital.

    Em seu perfil no Twitrer a cantora falou sobre o filho. “A própria luz da minha vida, decidiu terminar sua luta terrena hoje e agora está com Deus”.

    Vida da cantora

    Sinéad O’Connor teve seu primeiro disco, “The Lion and the Cobra”, lançado com aclamação da crítica em 1987. Mas a consagração veio com o segundo álbum “I Do Not Want What I Haven’t Got”, de 1990, que inclui a música de autoria de Prince, “Nothing Compares 2 U”.

    O videoclipe da música mostrava apenas a cantora, com cabelos raspados e gola escura, interpretando a música, que lhe rendeu várias indicações para o Grammy, que lhe render como melhor performance alternativa, e como vídeo do ano da MTV de uma artista feminina.

    Nos anos seguintes, a cantora e compositora se envolveu em polêmicas, entre elas rasgar uma foto do papa no “Saturday Night Live”.

    Ela se converteu ao Islã em 2018 e mudou seu nome para Shuhada Sadaqat, embora continuasse a se apresentar sob o nome de Sinead O’Connor. Em 2021, O’Connor lançou um livro de memórias, Rememberings, enquanto no ano passado um filme sobre sua vida foi dirigido por Kathryn Ferguson.

    Nos últimos anos, O’Connor se abriu sobre sua luta contra o vício e a saúde mental. A cantora deixa três filhos.