Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Foo Fighters faz tributo a Taylor Hawkins com filho do músico e estrelas do rock

    Seis meses após a morte do baterista, a banda reuniu artistas do rock em Londres, no Estádio de Wembley, para uma homenagem; Hawkins morreu em março deste ano

    Taylor Hawkins em apresentação em Los Angeles, em 2016.
    Taylor Hawkins em apresentação em Los Angeles, em 2016. Ashley Beliveau/Getty Images

    Bruna Salesda CNN

    em São Paulo

    “Esta noite, nos reunimos aqui para celebrar a vida, a música e o amor de nosso querido amigo, nosso companheiro de banda, nosso irmão, Taylor Hawkins”, disse o vocalista da banda Foo Fighters, Dave Grohl, ao abrir o show de tributo ao baterista nesse sábado (3).

    Os seis meses da morte do músico foram marcados por uma apresentação antológica no Estádio de Wembley, em Londres. Um dos momentos mais marcantes do show foi a presença do filho de Taylor Hawkins na bateria. Shane Hawkins, de 16 anos, integrou a banda para a música “My Hero”.

    O filho do baterista já havia homenageado o pai tocando o instrumento há dois meses, no feriado norte-americano de 4 de julho, em Laguna Beach, na Califórnia, cidade onde Taylor Hawkins cresceu. Na ocasião, Shane tocou a mesma música da apresentação desse sábado (3).

    O tributo contou com uma série de participações de outros artistas, com Liam Gallagher apresentando uma versão da canção “Rock ‘N’ Roll Star”, do Oasis, na abertura. Brian May e Roger Taylor, ex-integrantes do Queen, Lars Ulrich, do Metallica, Brian Johnson, do AC/DC, Travis Baker, do Blink-182, Paul McCartney, ex-Beatle, e Josh Homme, do Queens of The Stone Age, também estavam no concerto.

    Ao tocar “Times Like These”, uma das músicas mais conhecidas do Foo Fighters, Dave Grohl foi às lágrimas, reforçando o verso que havia acabado de cantar: “É em momentos como esses que você aprende a viver de novo”.

    O show desse sábado foi o primeiro de dois organizados pela esposa do músico e colegas de banda. A renda será revertida para instituições de caridade. Cinquenta músicas foram performadas, sendo a última o maior sucesso da banda, “Everlong”.

    A lista de convidados incluiu Geddy Lee e Alex Lifeson (Rush), John Paul Jones (Led Zeppelin), Krist Novoselic (Nirvana), Stewart Copeland (The Police), Chris Chaney (Jane’s Addiction), Alain Johannes (Queens of the Stone Age), Chrissie Hynde (The Pretenders), Nile Rodgers (Chic), Omar Hakim e Wolfgang Van Halen, filho de Eddie Van Halen.

    O tributo chegou a ser transmitido no YouTube, mas foi retirado do ar na plataforma. Ele, no entanto, está disponível no serviço de streaming Paramount+. A MTV e a Paramount Network exibirão os melhores momentos e conteúdos especiais às 20h deste domingo (4).

    Em 27 de setembro, a banda – composta por Dave Grohl, Nate Mendel, Chris Shiflett, Pat Smear e Rami Jaffee – realiza mais um “Taylor Hawkins Tribute Concert”, no Kia Forum em Los Angeles.

    Relembre a morte de Taylor Hawkins

    Taylor Hawkins tinha 50 anos, e morreu em 25 de março deste ano em Bogotá, Colômbia, horas antes dos Foo Fighters subirem ao palco do Festival Estereo Picnic.

    Um relatório toxicológico apontou vestígios de 10 substâncias no corpo do músico, incluindo opióides, maconha e antidepressivos.

    A banda imediatamente cancelou as datas restantes da turnê, dentre elas a da apresentação no Lollapalooza 2022, no Brasil.

    Hawkins se juntou ao Foo Fighters em 1997, aparecendo pela primeira vez com a banda na turnê de divulgação de seu segundo álbum, “The Color and the Shape”.