Ícone do forró, Genival Lacerda morre aos 89 anos, em Recife

Informação foi confirmada pelo filho do cantor, pelo Instagram

Lorena Lara, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

 
O cantor e compositor Genival Lacerda morreu nesta quinta-feira (7), aos 89 anos, em Recife. Ele estava internado em um hospital de Recife desde 30 de novembro de 2020 e sofria de complicações causadas pela Covid-19.

A informação foi confirmada pelo filho do cantor, João Lacerda. “Hoje perdi um dos maiores amigos de minha vida, amigo da música, de ensinamentos, amigo que na hora de brigar, sempre brigava e minutos depois nem lembrava que brigava, porque não guardava mágua de ninguém”, disse ele, em sua publicação.

Leia e assista também:

Mestre Jaime, ícone do Carnaval pernambucano, morre por complicações da Covid-19

Grammy é adiado por conta da Covid-19

No último boletim médico, o hospital onde o cantor estava internado havia informado que ele estava na UTI, mantido com ventilação mecânica há 33 dias e sem perspectiva de alta. Nesta semana, sua família chegou a pedir doações de sangue para seu tratamento.

Nascido em Campina Grande, o músico gravou seu primeiro disco em 1955. No ano seguinte, se mudou para o Rio de Janeiro, onde trabalhou em casas de forró e gravou um LP. O sucesso chegou em 1975, com a música Severina Xique-Xique, conhecida pelo verso “ele tá de olho é na butique dela”. Seu álbum mais recente é de 2015, chamado Brasil Popular.

Alguns de seus maiores sucessos foram as músicas ‘Radinho de Pilha’, regravada pela banda Camisa de Vênus, ‘Tem pouca diferença’ e ‘Mate o véio, mate’.

O cantor Genival Lacerda estava internado
O cantor Genival Lacerda estava internado e sofria de complicações causadas pela Covid-19
Foto: Reprodução/Facebook

 

Mais Recentes da CNN