Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Influenciadora denuncia racismo após ser barrada em loja de grife nos EUA

    Dhully Zanela contou que foi proibida de entrar em uma loja da Gucci em Orlando, na Flórida

    Influenciadora tentou entrar três vezes em loja e não conseguiu
    Influenciadora tentou entrar três vezes em loja e não conseguiu Reprodução/Instagram

    Mariana Valbãocolaboração para a CNN

    A influenciadora Dhully Zanela, denunciou, através de suas redes sociais, um suposto caso de racismo em uma loja de grife, nos Estados Unidos. Seguida por quase 1,5 milhão de pessoas, ela afirmou que foi barrada em uma das sedes da Gucci, em Orlando.

    “Simplesmente não deixam eu entrar na Gucci. Não tem fila, não tem nada. Única preta, por ‘coincidência'”, contou aos seguidores. Além de seu relato, sua amiga confirmou o ocorrido: “Não foi a primeira vez que presenciei isso. Então realmente eles têm algum preconceito com a roupa ou cor da pele. É surreal”.

    Dhully contou que tentou entrar três vezes na loja, mas não conseguiu, enquanto seus amigos, não tiveram o mesmo problema.  “Tentei três vezes pra saber se eu estava louca. Foi um casal logo depois e deixaram entrar”, relatou.

    Seguidores da influenciadora a apoiaram e repudiaram a postura da loja. “O terror deles é ver preto com dinheiro”, escreveu um internauta. “Tinha 2 amigos meus lá dentro, que estavam com o mesmo estilo de roupa que eu! Não tem justificativa não, o que é vocês já sabem!”, contou ela.

    Dhully Zanela foi apoiada pelos seguidores / Reprodução/Instagram

    Em suas redes sociais, Dhully Zanela mostra sua rotina de viagens pelo país norte-americano, além de dicas de beleza e lifestyle.

    A CNN Brasil procurou a loja Gucci, mas não obteve resposta. O espaço segue aberto e o texto será atualizado logo que houver um retorno.