Kate Moss deve ser chamada para testemunhar no caso Depp e Amber Heard

A modelo britânica namorou o ator na década de 1990 e, segundo fonte da CNN, foi convidada a depor pela equipe jurídica do ator

A modelo britânica Kate Moss
A modelo britânica Kate Moss Getty Images

Sonia Mogheda CNN

Ouvir notícia

Kate Moss, que namorou Johnny Depp na década de 1990, deve ser chamada para depor como testemunha de refutação por sua equipe jurídica no julgamento em andamento entre Depp e sua ex-mulher, Amber Heard, disse uma fonte próxima a Depp à CNN.

A fonte, próxima a Depp, confirmou que Moss e o ator permanecem próximos até hoje.

Depp processou Heard em US$ 50 milhões alegando que um editorial de 2018 que ela escreveu no “Washington Post” o difamou, alegando que a peça – que não o mencionou pelo nome – o pintou falsamente como um agressor.

Já a atriz processou Depp por US$ 100 milhões, dizendo que as declarações que seu advogado fez chamando suas alegações de abuso de “farsa” eram difamatórias.

Amber Heard testemunhou que ela imediatamente pensou em rumores relacionados a Moss no momento em que Heard e sua irmã estavam em uma suposta briga com Depp.

“Ele atacou Whitney, e eu ouvi um boato, um boato vago, sobre isso”, testemunhou Heard no dia 17 de maio.

Em um artigo da “Rolling Stone”, de 1998, Depp é citado dizendo que, em conversas com o autor Hunter S. Thompson, “eu estava com Kate, e acho que ele foi direto para o romance jugular, como ‘se eu bati nela o suficiente’. Eu provavelmente disse a ele: ‘Sim, ela leva uma surra forte.'”

A equipe de Depp não comentou a citação da Rolling Stone de 1998.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN