Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Madonna estreia turnê Celebration após atraso por problemas de saúde: “Pensei que não fosse conseguir”

    Cantora lutou contra uma infecção bacteriana em junho que a levou a cancelar a primeira etapa da turnê na América do Norte

    Artista também abordou seus problemas de saúde, dizendo que foi “um ano louco para mim”
    Artista também abordou seus problemas de saúde, dizendo que foi “um ano louco para mim” Reprodução/Facebook/Madonna (25/11/2022)

    Dan Hechingda CNN

    Madonna subiu ao palco em Londres no último sábado (14), na tão esperada estreia de sua comovente nova turnê mundial “Celebration”, que foi adiada depois que a artista sofreu um sério problema de saúde.

    Na noite de estreia na O2 Arena, a cantora – que completou 65 anos em agosto – fez um show por vezes mais sombrio do que comemorativo, que contou com homenagens durante a alguns dos falecidos ícones com quem ascendeu ao estrelato, como Prince, Michael Jackson e Sinead O’Connor.

    A artista de “Like a Virgin” também abordou seus problemas de saúde, dizendo que foi “um ano louco para mim”.

    “Achei que não conseguiria, nem meus médicos. É por isso que acordei com todos os meus filhos sentados ao meu redor”, disse ela.

    Madonna lutou contra uma infecção bacteriana em junho que a levou a cancelar a primeira etapa da turnê “Celebration” na América do Norte.

    “Esqueci cinco dias da minha vida – ou da minha morte. Não sei realmente onde estava”, acrescentou ela, agradecendo aos filhos por salvá-la, como fazem “sempre”.

    “Se você quiser saber meu segredo e como eu superei e como sobrevivi, pensei: ‘Tenho que estar ao lado dos meus filhos. Eu tenho que sobreviver por eles’”, disse ela.

    Em outro momento solene, as vítimas da epidemia de AIDS apareceram nas telas gigantes da arena, enquanto Madonna cantava versos de sua música “In This Life”, de seu álbum “Erotica”, de 1992. Seu amigo, o falecido artista Keith Haring, foi exibido quando o show mudou para seu hit de 1986, “Live to Tell”.

    “Celebration”, é claro, também teve alguns interlúdios alegres, como quando a filha de Madonna, Mercy James, apareceu atrás de um piano, interpretando perfeitamente as notas de abertura de “Bad Girl”, também de “Erotica”.

    Suas outras filhas, Lourdes Leon – que estava comemorando seu aniversário – e as gêmeas Stella e Estere também se divertiram, durante a apresentação do hit atemporal de Madge de 1990, “Vogue”.

    Os dançarinos usavam máscaras e fantasias destinadas a destilar os momentos mais marcantes de sua carreira, aqueles ligados aos seus maiores hits ou não.

    Na verdade, deve-se notar para os mais apaixonados por Madonna que a turnê não é de forma alguma reservada apenas para seus sucessos nas paradas. Canções mais esotéricas – como “Bedtime Stories” de 1994 – também foram muito apreciadas.

    O show contou com iluminação suntuosa e magia de vídeo. Madonna muitas vezes ficava de costas para o público, se apresentando para uma câmera que então projetava uma cantora de aparência impecável de volta para a multidão.

    No final das contas, porém, “Celebration” teve uma sensação surpreendentemente reduzida, já que a icônica artista levou algum tempo para refletir sobre sua carreira e jornada pessoal incomparáveis, bem como as jornadas de outras pessoas que a tocaram ao longo do caminho.

    Veja também: Beyoncé manda recado para Madonna durante show nos EUA

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original