Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Manu Gavassi homenageia Rita Lee na volta do Acústico MTV: “Sou muito fã”

    Em entrevista à CNN, a cantora revelou detalhes da produção e por que decidiu fazer uma homenagem

    Marina Toledoda CNN

    em São Paulo

    O Acústico MTV da Manu Gavassi em homenagem ao álbum “Fruto Proibido” de Rita Lee chega nesta quinta-feira (2) à Paramount+.

    A produção marca o retorno de uma série de sucesso da MTV, onde artistas apresentam suas músicas na versão acústica.

    Em entrevista à CNN, Manu revelou por que optou, diferente das últimas versões, fazer uma homenagem e cantar “Fruto Proibido”.

    “Era uma vontade que tinha há muito tempo porque sou muito fã da Rita. Além de ser meu álbum favorito dela, é muito significativo para a sua carreira. Eu vejo como uma emancipação de Rita depois dos Mutantes. A partir daí, ela tomou completa autonomia da carreira dela e foi elevada a um outro patamar”, explicou.

    “Acho que minha identificação nesse momento da minha vida com esse álbum me fez tomar essa coragem de levar essa ideia adiante para a MTV”, completou.

    Em uma pequeno teatro, a cantora fez uma fusão de dois universos, criando um encontro entre a Rita de 30 anos quando ela lançou o disco em 1975 com a Manu de 30 anos em 2023.

    “Várias coisas dos meus últimos projetos, eu tirei muito de referência de coisas que ela já tinha feito. Não foi difícil juntar esses dois mundos de maneira que fizesse sentido essa interpretação da obra dela agora por mim e não ficasse uma mimetização ou cosplay”, disse.

    MTV Acústivo: Manu Gavassi canta Fruto Proibido/ Cleiby Trevisan

    Todo o preparo e gravação aconteceu em um mês e Manu falou à CNN sobre esse processo.

    “Uma das coisas que mais me gerou insegurança foi isso. Geralmente, para gravar um show desse você tem muito ensaio e tem também muita intimidade com as músicas que vai gravar. Eu tinha intimidade escutando as músicas, eu nunca tinha cantado elas para valer”, contou.

    “Os tons são muitos mais altos do que eu canto, tem muito mais gritaria, coisas que eu geralmente não fazia com a minha voz. Por medo de arriscar, então me engrancedeu muito como artista”, completou.

    Manu contou com a participação de outros artistas para a homenagem. Entre eles: Liniker e Tim Bernardes.

    “Como fã dos dois, é muito surreal ter eles comigo nesse projeto”, declarou.

    Foi um grande sonho

    Manu Gavassi