Mostra de Cinema de SP foi pioneira na acessibilidade online, diz documentarista

Evento acontece até o dia 3 de novembro e traz programação híbrida

Da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN nesta sexta-feira (22), a crítica de cinema e documentarista Flávia Guerra afirmou que a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo foi pioneira nas exibições em plataformas digitais. E para a especialista, essa é uma tendência que vai se manter.

“A Mostra foi pioneira nessa questão de acessibilidade online”, disse Guerra. “Mesmo antes da pandemia, a Mostra já trazia programações híbridas”, acrescentou.

Com sessões virtuais e presenciais, a 45ª edição do evento começou nesta quinta-feira (21) e dura até o dia 3 de novembro.

“A mostra também tem fórum, tem debates, vai ter o Seminário Internacional Mulheres do Audiovisual, com mulheres da Espanha e da França debatendo como as políticas desses países colocam as mulheres no cinema. Tem todo um pensamento 360º, que não é só ir ao cinema e ver filme em casa, é pensar em cinema”, disse Flávia Guerra.

O festival exibirá 264 filmes de mais de 50 países, dentre os quais o Deserto Particular, longa-metragem escolhido pela Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais para disputar uma vaga no Oscar 2022.

Mais Recentes da CNN