Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    MTV EMA 2023 é cancelado em meio à crise entre Israel e Gaza: “Momento de luto”

    Premiação aconteceria no dia 5 de novembro em Paris

    Divulgação/MTV

    Bárbara Carvalhocolaboração para a CNN

    São Paulo

    O MTV Europe Music Awards, que deveria acontecer em Paris, no Paris Nord Villepinte, no dia 5 de novembro, foi cancelado nesta quinta-feira (19), poucas semanas antes da premiação.

    Segundo o comunicado divulgado na rede social X, antigo Twitter, o evento não será realizado devido ao conflito entre Israel e o Hamas. No entanto, a votação vai manter-se e os vencedores vão receber os seus prémios. Além disso, a próxima edição deverá acontecer somente daqui um ano, em 2024.

    Confira o anúncio em sua íntegra:

    “Dada a volatilidade dos eventos mundiais, decidimos não avançar com os MTV EMAs de 2023 por precaução com os milhares de funcionários, membros da equipa, artistas, fãs e parceiros que viajam de todos os cantos do mundo para trazer o show para a premiação.

    O MTV EMAs é uma celebração anual da música global. Enquanto observamos os acontecimentos devastadores em Israel e Gaza continuarem a desenrolar-se, este não parece ser um momento para uma celebração global. Com milhares de vidas já perdidas, é um momento de luto.

    Esperamos receber novamente os MTV EMAs em novembro de 2024.”

    Brasileiros no MTV EMA

    No início do mês de setembro, a lista de indicados ao MTV EMA 2023 já havia sido divulgada. Diversos brasileiros estão na lista, incluindo Anitta, Luísa Sonza, Manu Gavassi, Anavitória, Kevin O Chris e Matuê.

    Além disso, entre os artistas indicados, 26 estão na lista do prêmio europeu pela primeira vez, incluindo Jung Kook, da banda BTS, com três indicações (é a primeira vez que ele concorre ao MTV EMA solo). Central Cee, FLO, Ice Spice, PinkPantheress também concorrem em três categorias. Asake, Coi Leray, Metro Boomin, NewJeans, Peso Pluma e Reneé Rapp ganharam duas indicações cada.

    Guerra entre Israel e Hamas

    O grupo islâmico Hamas bombardeou no dia 7 de outubro, Israel, deixando centenas de mortos. O ataque foi considerado um dos maiores dos últimos anos. Ao assumir a ofensiva, o Hamas afirmou que seria para o início de uma ação para a tomada de território.

    A tensão entre Israel e Palestina mistura política e religião, se estende há mais de 70 anos e já deixou milhares de mortos dos dois lados.