Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Nicola Coughlan, de Bridgerton, teme repercussão por assumir protagonismo

    A atriz admitiu que, apesar de seu sucesso, está incrédula por ser a protagonista em um romance

    Nicola Coughlan como Penelope Featherington em "Bridgerton"
    Nicola Coughlan como Penelope Featherington em "Bridgerton" Liam Daniel/Netflix

    Bang Showbiz

    Nicola Coughlan, de Bridgerton, revelou estar apreensiva com o possível “escrutínio” que pode acompanhar sua ascensão a um papel de destaque.

    Na aguardada terceira temporada da série da Netflix, programada para ser lançada em maio deste ano, o enredo irá girar em torno da personagem de Nicola, Penelope Featherington, e seu romance com Colin Bridgerton.

    Apesar de estar entusiasmada para assumir um trabalho como protagonista pela primeira vez, a estrela irlandesa confessou temer as críticas que poderá enfrentar.

    “Estou apavorada com o escrutínio, as opiniões, o número de olhos voltados para mim. Porém, no final das contas, o que me motiva a sair das sombras, mesmo que isso me assuste, é que estou muito orgulhosa do trabalho que realizei, das pessoas com quem contracenei e dos programas incríveis que fizemos. Espero poder mostrar ao mundo, e a mim mesma, que às vezes a pessoa esquisita que fica no canto pode ocupar o centro do palco”, disse a beldade em entrevista à Harper’s Bazaar.

    Sobre seu trabalho como Penelope, a artista explicou que a temporada atual foi completamente diferente das duas anteriores, e que ela precisou sair de sua zona de conforto para abraçar o protagonismo.

    “A grande diferença é que, nas duas primeiras temporadas, Pen era uma personagem secundária; a estranha e excluída. Desta vez, ela está em um local de destaque. O único problema é que ser excluído é, na verdade, um nicho que eu domino muito bem. Me sinto confortável lá! Menina estranha ignorada? Quando posso começar?”, brincou.

    Nicola admitiu que, apesar de seu sucesso, está incrédula por ser a protagonista em um romance.

    “Não é porque me considere horrorosa, como algumas pessoas podem presumir ao ouvir isso; com a iluminação ideal, sou uma nota sete”, disse, com muito bom humor. “Simplesmente não é algo que eu sequer havia sonhado”, completou.

    Este conteúdo foi criado originalmente em Bang ShowBiz.

    versão original