Organizadores do Oscar enxergam oportunidade de inovação para edição de 2021

Steven Soderbergh, vencedor do Oscar de melhor diretor por Traffic, irá produzir a cerimônia que será televisionada no dia 25 de abril

Funcionários preparam o tapete vermelho do Oscar de 2020
Funcionários preparam o tapete vermelho do Oscar de 2020 Foto: Mario Anzuoni/Reuters

Jill Serjeant, da Reuters

Ouvir notícia

O diretor Steven Soderberg irá ajudar a produzir o que os organizadores do Oscar chamaram nesta terça-feira de uma cerimônia de premiação reimaginada, mas não foi informado qual será o formato do evento a ser realizado em abril. 

Soderbergh, vencedor do Oscar de melhor diretor por Traffic, irá produzir a cerimônia que será televisionada no dia 25 de abril, e terá a companhia dos veteranos de Hollywood Stacey Sher e Jesse Collins, anunciou a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas em nota. 

A cerimônia anual, que distribui o prêmio mais prestigiado na indústria do cinema, foi adiada em dois meses por conta da pandemia de coronavírus, que forçou a suspensão da produção cinematográfica por todo o planeta. É apenas a quarta vez em 93 anos de história que a premiação da Academia teve sua data original remarcada. 

Assista e leia também:

‘Babenco’, de Bárbara Paz, é escolhido para representar o Brasil no Oscar 2021
Oscar: Academia define requisitos de diversidade para candidatos a melhor filme

“O próximo Oscar [e a ocasião perfeita para a inovação e para reimaginar as possibilidades para a cerimônia de premiação”, disse o presidente da Academia, David Rubin, e a diretora-executiva, Dawn Hudson, em comunicado nesta terça-feira. 

As premiações televisivas e cinematográficas desde a pandemia resultaram em imensas oportunidades de negócios, e as restrições de atividades ocasionaram uma mistura de eventos virtuais, pré-gravados e ao vivo, na maioria das vezes sem público ou tapete vermelho. 

A nota de terça-feira não deu detalhes sobre como os Oscars de 2021 serão realizados.

Tópicos

Mais Recentes da CNN