Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Paul McCartney se junta a Springsteen e Grohl em apresentação épica no Glastonbury

    O músico também tocou "Something", de George Harrison, e fez um dueto virtual com John Lennon em "I've Got a Feeling"

    Paul McCartney, Dave Grohl e Bruce Springsteen durante show no Festival Glastonbury, no Reino Unido
    Paul McCartney, Dave Grohl e Bruce Springsteen durante show no Festival Glastonbury, no Reino Unido Getty Images

    Paul Sandleda Reuters

    Por Paul Sandle, da Reuters

    Ouvir notícia

    Paul McCartney recebeu as presenças ilustres de Bruce Springsteen e Dave Grohl em uma performance épica em Glastonbury na noite desse sábado (25).

    O cantor e compositor, que fez 80 anos há uma semana, foi o artista solo mais velho a se apresentar como atração principal na Fazenda Worthy, no sudoeste da Inglaterra, onde o festival comemorou seu 50º aniversário com dois anos de atraso por conta da pandemia.

    Abrindo o espetáculo com “Can’t Buy Me Love”, McCartney tocou para o público do festival músicas de mais de meio século de idade, de clássicos dos Beatles como “Come On to Me”, até “Egypt Station”, de 2018.

    O vocalista dos Foo Fighters, Dave Grohl, subiu ao palco para ajudá-lo com “I Saw Her Standing There” e “Band on the Run”, recebendo uma saudação estrondosa do público.

    Após a apresentação com seu “amigo da costa oeste da América”, McCartney introduziu outra surpresa. “da costa leste da América”: Bruce Springsteen. Os dois apresentaram “Glory Days” e “I Wanna Be Your Man”.

    McCartney, um dois maiores compositores em língua inglesa no século 20 ao lado de John Lennon, homenageou seus ex-companheiros de banda no show de quase três horas de duração. Ele tocou “Something”, de George Harrison, e fez um dueto virtual com Lennon em “I’ve Got a Feeling”.

    Grohl e Springsteen voltaram ao palco para o bis com “The End”, do disco “Abbey Road”.

    Mais Recentes da CNN